quarta-feira, 22 de dezembro de 2010

O fim.

Estamos a quase dois anos limitando humores por aí. E como tudo que é limitado um dia acaba, é com pesar que anunciamos o final do Risos.
Não sabemos como explicar da melhor forma esse final, não queremos deixar margens para explicações que gerem dúvidas. Só saibam que foi uma decisão conjunta, que analisou muitos pós e contras. Decidimos por pararmos antes que nossos textos se desgastem e percam qualidade. Decidimos parar agora, para que depois sejamos lembrados pela qualidade dos textos que vocês tanto elogiam.
Em relação a elogios, seremos infinitamente agradecidos pelo carinho que recebemos desde aquele 1º de abril de 2009. Sério mesmo, sempre escrevemos para vocês, e sempre levamos em conta todos esses elogios, além das críticas hilárias que sempre recebemos. Já fomos acusados de tudo: preconceituosos, gays, mal-comidos, invejosos. Mas acreditem, os elogios sempre foram em maior número.
angariamos fãs. E mesmo que não tenhamos alcançado nossa meta de termos algum programa na MTV, foi bom saber que sim, tivemos nossos próprios fãs.
Era ótimo sermos reconhecidos na rua, mesmo que nos assustássemos com isso. É incrível poder conversar com pessoas de todos os cantos do Brasil, que se dizem fãs do nosso trabalho que é só passar pro papel as bobagens que pensamos.
Falando em fãs, obrigado a todos vocês que sempre acompanharam nossos textos, obrigado a vocês que sempre retwittaram nossas postagens, sempre comentaram... Obrigado por terem nos lido.
Não é um fim de textos. É um fim de um projeto chamado Risos. Vocês não ficarão órfãos de nós porque nós também amamos vocês [awn]. O blog continuará no ar, em breve no endereço antigo: www.risosponto.blogspot.com, vocês poderão ler e reler o que fizemos até aqui; vocês podem ainda continuar nos seguindo via Twitter; e continuar acompanhando nossos textos, já que cada um de nós ainda tem seu blog pessoal.
Por enquanto, Risos. dá uma parada porque se até Casseta e Planeta, depois de 18 anos, resolveu sair do ar...
Mais uma vez, somos gratos por todo esse tempo de carinho. Beijos a cada um de vocês. e beijos pras inúmeras fãs mais loucas que nos acharam em estádios, shoppings e ficaram com medo de perguntar se éramos nós mesmos.
Obrigado às Carols, Isas, Tamaras, Déboras, Helens, Tias Andréias e Tyra Banks.
Obrigado a cada comentário e leitura.
Feliz natal, feliz 2011. Que ainda nos encontremos por aí.
Se Mel Lisboa vai sempre ser reconhecida como Anita e Susana Alves como Tiazinha. Sempre atenderemos como "aqueles fofos do Risos."

Siga Gabriel em:
Twitter: @gabrielrmota
Blog: Gablogabo

Siga Gui Toscano em:
Twitter: @gui_toscano

Siga Pedro Carvalho em:
Twitter: @pedrovitor

sábado, 18 de dezembro de 2010

O casamento da Fríq lê boom-boom :)

Sabe, uma coisa que sempre acontece em Goiânia são as catástrofes. Se você parar pra pensar, sempre terá um motivo vergonhoso para essa cidade aparecer na mídia. Primeiro foi o caso do césio, que todo goiano sabe de cor porque todas as escolas ensinam isso com riqueza de detalhes. Depois, o cara louco que sequestrou um avião e tentou brincar de tiro ao alvo na cúpula do Shopping Flamboyant. Temos ainda a imbatível dupla Marcelo Barra e Regina Duarte nas incansáveis propagandas imutáveis do Arroz Cristal, não é mesmo minha gente?
Sem falar na catástrofe que é ter uma dupla sertaneja surgindo a cada  sete horas.
E quando você acha que não tem como ficar pior, sempre fica.
Goiânia já viu de tudo e acho que isso de uma certa forma é até bom porque estamos aqui, vivos, provando que mesmo brilhando no escuro, nós sobrevivemos ao césio. Mesmo que imaginemos como seria ver de dentro do shopping um avião quebrando a bola de cristal do teto, estamos lá todo domingo. Continuamos comendo arroz Cristal, mesmo tendo que lembrar daquela música chata de todos os comerciais. Mesmo trombando com botinas e calças apertadas em todos os lugares que formos.
Mas aí, só faltava uma coisa para que pudéssemos encher nossos peitos de ar e gritarmos pra todo mundo que finalmente tivemos algo completamente especial: no último dia 15 sediamos a 14ª edição do casamento da Gretchen!!
VIVA!
E acreditem: é um evento maior que o Caldas Fest Folia. Pelo menos pra mim deveria ser.
O fato é que como sou de Goiânia, passei a tarde do dia 15 toda acompanhando os preparativos pro novo casamento da vice-rainha do bumbum freak le boom boom. O quê? Sim. Vice. A rainha mesmo sempre vai ser a Cadillac. A gente sabe disso. Beijo, Cadillas!
Aí que foi um monte de comentários de 140 caracteres tipo "Noussa, estol no mesmo salão que a Grethen, ela tá perfect! Um lucho." ou "olha quem tava fazeno unha do meu lado: [foto no twitpic]". E, sim, uma galera retuitava porque achava isso uma diversão maior do que curtir os sertanejos daqui. Curtir no sentido de tirar onda.
Lúcia Vasconcelos: Cover de Gretchen e Cher since...
Sem falar que aqui em Goiânia temos uma senhora dona de um colégio que leva seu nome. Daí muitos dos tweets comentavam que a Lúcia Vasconcelos estava no casamento da Gretchen. Eu particularmente só diferenciei a tal Lúcia da noiva por conta do vestido branco. Da noiva. Porque ó, se bêbado eu estivesse, confundiria as duas fácil.
E porque raios ninguém me contou que a Sula Miranda é IRMÃ da Lúcia Vasc... Gretchen?!?!?!
Maaaaaaaaas. Como Goiânia é Goiânia e povo daqui sempre é surpreendido por algo negativo, uma caralhoada de padrinhos do casamento não conseguiu chegar pra festa porque oi, choveu rios em SP e galera ficou toda presa lá. Sem falar que erraram o nome da própria noiva no convite. Midis? O que a gente faz? Ri? Não, senta e instrui: "ó, tá errado o nome aqui, psiu".
E fontes fidedignas me confirmaram que quando as luzes se apagaram antes do Marcelo Barra entrar pra fazer um trieto com alguma dupla sertaneja formada antes do evento, alguns convidados perceberam que o bolo brilhava no escuro. Luxo!
Ok, parágrafo completamente inventado.
E é isso. Pudemos sediar um dos casamentos da Gretchen. Não conseguimos sediar a Copa do Mundo e isso é o que temos pra hoje. Sorry se não puderam curtir um pouquinho. Agora o curtir foi no sentido de gostar. Ou não.

Ooi, sou a Gretchen, irmã da Sula... Lembra de mim? Me casei em Gyn!

quinta-feira, 16 de dezembro de 2010

Salário máximo

Ficamos sabendo ultimamente da correção salarial que tiveram os parlamentares. Minha intenção aqui não é pontuar economicamente cada porcentagem a mais, tecer novos salários, nem nada. O Tiririca conheceu a Casa exatamente no dia da votação do acréscimo. "Tomara que aprovem" foi o que saiu da boca do palhaço quando a repórter o indagou, inclusive, se ele já sabia o que um deputado fazia. "Ainda não sei, mas essa é a hora que os amigos aqui vão me ajudar. Aqui coisa é séria". Agora uma coisa, o salário mínimo é um absurdo subir pra 600 reais. É algo que quebra o país. Mas uma manobra salarial ANUAL dessa de 137% pra esse tanto de parlamentar só pra coçar não tem problema. Uma votação, todo mundo mobiliza e acha realmente necessário. De 16 mil pra 26 mil facilmente. Como disse, não vou fazer apologia a nada. Deixo só pra vocês pensarem, procurarem, pesquisarem e indagarem a si mesmos o que está acontecendo no país de vocês. Os novos salários, regalias, e resultados que eles trazem pra vocês.



quarta-feira, 15 de dezembro de 2010

Viagem de Ônibus

Tenho alguns poucos traumas na minha vida, e um dos maiores traumas é viajar de ônibus. Para quem não sabe, eu nasci em Belo Horizonte e vim pra Goiânia beeeem pequenininho, porém, a cada seis meses eu me locomovia para minha cidade natal para ficar alguns dias (ou meses) com minha família. Assim, a cada seis meses eu era trancado em uma caixotão gigante por 15 horas e era obrigado a ficar lá parado sem me mover. Não, minha mãe não me mandava pra Beagá via Correios, essa era só a sensação que eu tinha quando me obrigavam a pegar a estrada.
Quando eu era pequeno, juntava o cheiro do ônibus (e olha que eu ia nos ônibus mais bacanas, mas ainda assim o cheiro me incomodava) com o movimento e, cara, eu ia passando mal de Goiânia a Belo Horizonte. Nada tira minha cabeça que aquele aviso nas sacolinhas de lixo "Use em caso de indisposição alimentar" foi colocado lá depois da milésima vez que eu vomitei numa sacola de lixo e entreguei pro motorista se livrar dela. E pior, eu lá todo passando mal e o que minha mãe fazia? Em vez de me consolar e me dar uma esperança de um futuro melhor, ela me repreendia, brigava comigo por passar mal. Isso teve dois reflexos grandes em mim hoje em dia:
1 - Não consigo mais vomitar conscientemente em hipótese alguma.
2 - Fico passando mal durante todo o percurso de qualquer viagem em estrada que eu tiver que fazer.
E com o item 1 reinando sobre o item 2, isso significa que em viagens de estrada, eu vou passando mal, mas não realmente passo mal durante toda a duração da viagem.
Outra coisa que eu sempre me dava mal é a pessoa que senta do meu lado em ônibus. Geralmente viajava eu, minha mãe e meu irmão. Eu sentava na frente com minha mãe, meu irmão sentava atrás com um desconhecido. Esse desconhecido sempre era uma pessoa hiperlegal que comprava comida pra ele, contava piadas, ou uma mulher linda. Quando eu ficava com inveja e conseguia trocar de lugar com ele, minhas companhias eram sempre pessoas gordas, espaçosas, velhos rabugentos e que roncavam. SEMPRE. Sem contar que quando meu irmão não tinha uma pessoa hiperlegal de companhia, ele ia sozinho, o que possibilitava ele de se esparramar e dormir "confortavelmente" a viagem inteira. Eu não, eu sempre ia do lado da velha gorda rabugenta que roncava e peidava (esse ser genérico que me acompanhou em todas minhas viagens).
Toscano tentando achar uma
posição confortável para dormir.
Insuportável também era a duração da viagem. DOZE HORAS do mais puro tédio e passar mal. Ou melhor, doze horas é o que diziam que duravam, porque toda vez durava mais de 14 horas. Em especial quando eu cresci e comecei a viajar sozinho, sempre dava alguma merda que faziam minhas viagens durar umas 16 horas. Já teve roubo, assalto, ônibus quebrado, motorista sonolento demais, motorista rápido demais. Já aconteceu de tudo para que enrolassem mais ainda o meu sofrimento.
Qual foi a solução que encontrei? Hoje eu olho com muitíssima antecedência o dia que eu vou pra BH para poder comprar passagens de avião em promoção. O avião pode balançar, o assento pode ser apertado, o serviço pode ser péssimo, a pessoa do meu lado pode roncar a vontade. O importante é que em uma ou duas horas depois de eu sair daqui, eu estarei a 1200 km de distância daqui, harmless. Eu posso ficar 4 horas esperando conexão que ainda assim chegarei lá mais rápido do que se eu fosse de ônibus e ainda sem ter que aguentar gente comendo Peta e bebês chorando a madrugada inteira.
E você? Tem alguma história pra contar sobre viagens de ônibus? Traumas e aventuras? Divide aí com a gente!

domingo, 12 de dezembro de 2010

Sétima arte

Filmes têm uma mágica muito estranha. Cada um tem aquela especifidade que passa pra cada espectador de forma única. É o que conhecemos como abertura de cada uma. Cada uma é amplamente aberta pra que você entre e faça parte do filme, se imagine aqui, ali, acolá. Vai dizer que depois daquele filme de ação você não se sentiu com bolas maiores? Ou depois daquele filme de romance você ficou mais gay e não tava gostando de sentir aquilo? É a mesma logística do filme pornô... te faz querer fod... ahm... é, isso.

Ações, ou os famosos drive-thrus, cheio de explosões, tiros, efeitos especiais, bombas, sangue, te deixa mais forte. Mais duro, mais inflexível, mais unidirecional. É aquela coisa de querer sair do filme e comer um puta torresmo e tomar uma cerveja - depois, obviamente, de ter maltratado sua namorada. Já se você for ver um documentário, seu semblante muda totalmente pra algo mais informativo, mais intelectual. Voce decora aqueles dados do longa e fica comentando nas rodas de conversas nos proximos 6 meses como se tivesse sido um estudo seu.

Cena de "Um amor pra recordar" (A walk to remember)
É uma vibe totalmente diferente se você for sair de "Um amor pra recordar", por exemplo. Famoso filme conhecido por ser a válvula de escape pra menininhas virgens. Todas locam esse filme inúmeras vezes somente pra chorar. Um filme desse te deixa desarmado. Voce se imagina ali e sente aquele amor todo que não é acostumado. Isso te envolve, te faz realmente sentir muito pela separação do casal, ou pelos momentos tristes. É o tipo de filme que te frustra. Não tem ninguém que sai de filmes como esse que não pense que a vida que leva é uma merda e que não existe ninguém decente (como o carinha perfeito do filme) pra relacionar contigo e te amar daquela forma tão mágica.

O pornô eu não preciso dizer né, mas é uma questão sim muito interessante. É incrível como nossos gostos mudam de acordo com nossa idade. Antigamente você procurava vídeos de lésbicas, ano passado você se viu preferindo videos de gordinhas e coroas e hoje já prefere algo mais LAMBIDAS DE BUNDAS VERSÃO 2.0. Voce se vê estimulado a ver filmes a partir da vibe sexual em que voce se encontra no momento.

Você molda sua vida a partir do que você vive nela mesma. A sétima arte quer te trazer pro mundo incrível dela e você precisa dela pra melhorar o que você ainda chama de vida. Uns assistem pra se alegrar, outros pra chorar, outros pra passar o tempo mais rápido e assim o efeito individual vai pegando cada um da forma que cada um precisa. Esse é o papel do cinema, te englobar até você se sentir parte dele.

quinta-feira, 9 de dezembro de 2010

[insira um artista aqui] pelado → Risos. Limite seu humor.

Daí que a gente sempre dá uma vasculhada nas estatísticas que o Google faz sobre os acessos que o Risos. tem. A gente encontra de tudo, acessos diários, semanais, mensais, de onde cada pessoa veio, o que elas procuram... Ok, vamos parar aqui pra dar uma analisada rápida. Você, que já sabe nosso endereço de cor, ou nos acessa através dos nossos Twitters, do Orkut ou Facebook estão liberados; mas tem gente que cai de paraquedas no nosso site através de buscas simples pelo Google, com palavras soltas, tipo:

[TOP FIVE]
geisy arruda perlada
fotos de geisy arruda pelada
geisy arruda fotos peladas
geisy arruda pelada (sério, queria saber de onde vem toda essa obsessão)
rodrigo faro de cueca


O que nos leva a três questionamentos básicos:
1. Risos. tem conteúdo pornográfico? NOT
2. Nossos leitores são pervertidos e procuram coisas sujas e fétidas na internet? MAYBE
3. Se nossos leitores são pervertidos e procuram coisas sujas e fétidas na internet, Gerson, você lê a gente? Se sim, tira uma foto com papelim na boca escrito "IRISOSPONTO"? YES!

A gente tá esperando a cena
em 'Passione', #redeglobo

Juro que não é a primeira vez que coisas como essas acontecem. Para provar, vou listar agora as buscas mais absurdas, segundo Pai Google, que chegaram até nossos textos durante esse último mês:
Alguém chegou até nós procurando por programa fogão e forno tv morena mes agosto de 2010. Deve ter sido por conta das postagens sobre comida do Toscano.
Muita gente nervosa deve ter se sentido mais nervosa ainda porque descobriram nosso site através da busca por reprovar detran nao desesperar. Beijo, PV!
Busca: broz. Oi, quem? #resgatabrasil

Mas voltando ao que interessa, Risos. tá numas de querer buscar novos leitores e, então, segundo as últimas estatísticas do Google, que sugere que basta uma simples busca contendo [NOME DO SEU ARTISTA PREFERIDO] pelado → Bem-vindo ao Risos., vamos terminar com uma foto de alguma pessoa famosa nua, para que quem busque sacanagem por aí chegue até a gente.
A partir dessa postagem, quem procurar por BETH DITTO PELADA vai poder chegar até nós!
"Big or small it makes no difference" (Fire With Fire - The Gossip)

E aí? Os comentários estão abertos para sugestões dos próximos artistas pelados que vão redirecionar leitores desavisados até a nossa página. Mas por favor, Geizy Arruda de novo não, tá?!

segunda-feira, 6 de dezembro de 2010

Amigo Secreto

Todo mundo curte ganhar presente de Natal, mas nem todo mundo curte dar presente de Natal. Qual foi a solução para isso então? Vamos fazer um jogo onde você não precisa dar presente pra todo mundo, faz um sorteio, cada um dá presente pra uma pessoa e ganha só um presente, e assim criou-se o Amigo Secreto. Na teoria é lindo pra você que tem uma família grande ou mesmo nas confraternizações da firma ou da sua sala de 9º ano. Na prática as coisas não são tão legais assim.
O Amigo Secreto tira uma das coisas que foi uma das primeiras palavras que Jesus falou no natal daquele longíquo ano 00 (ou ano 01? SEI LÁ): você tem que dar presente pra quem você curte. Nem sempre você curte todos que estão lá com os nomes no chapéu, e na maioria das vezes você acaba tirando o nome de alguém que você não curte. Consequência disso: você não tem a mínima idéia do que a pessoa quer ganhar e também não tá com a mínima vontade de se esforçar. Você vai acabar comprando um enfeite de mesa ou dando um livro que você ganhou no natal de 1996 e nunca abriu. Livro infantil, porque em 1996, você leitor do RisosPonto tinha 3 anos. Até porque, você vai acabar ganhando uma roupa usada três números menor embrulhada em uma embalagem velha da C&A que nem existe mais (caso real). Então porque se esforçar, né? E assim entramos no ciclo vicioso do Amigo Secreto. Você dá um presente ruim pra alguém que você não conhece porque tem certeza que uma outra pessoa que você não conhece vai te dar um presente ruim. E quando é entre familiares, você não pode nem demonstrar sua revolta, já que você não quer começar um confronto interno.
E assim você renova seu estoque de meias, cds do Padre Marcelo Rossi, camisetas que não cabem em você, calculadoras, canetas (caneta? Em que mundo alguém ficaria feliz de ganhar uma caneta?), dvds acústico MTV Ana Carolina, jogo de xícaras, jogo de giz de cera, estojos ou pior, a coleção completa do livro do Crepúsculo e o cd do Fiuk, afinal, é o que a garotada da sua idade tá curtindo por agora.
Aí você me pergunta: "Tio Toscano, porque diabos você continua participando dessa brincadeira então?", e eu te digo que é a esperança, amigo. Apesar de você ganhar uma caixa de playstation com um tijolo dentro, sempre tem algum felizardo que ganha um presente muito bom. Aquele que tem tudo a ver com o presenteado (e com você). Aquele que é trinta vezes o valor máximo estipulado. Você ganhou um "BrickGame 999 jogos em 1", mas seu amigo ganhou um óculos da Oackley. Você tem a esperança de que um dia você seja esse amigo felizardo, mas ainda assim não arrisca em comprar um presente minimamente bom, pra não tomar prejuízo.
Esse texto foi inspirado pela minha revolta porque meu pai ganhou hoje um relógio de 300 reais em um amigo secreto onde o máximo era 15$. E você? Conte-nos sua experiência ruim com amigo secreto!

ps. Vamos brincar de amigo secreto? Eu fiz um algorítmo matemático que sorteia o nome de cada um de vocês leitores aí você clica no link e vai sair um nome. O nome que sair você compra um presente de no mínimo 15 dinheiros. Se você tem interesse, só clicar nesse link aqui ó.

quinta-feira, 2 de dezembro de 2010

Vídeos (não tão) incríveis

Muito me instiga o dom que algumas pessoas têm ao gravar algumas coisas e, o pior, o dom de outras ao procurar e achar coisas assim. É falta do que fazer de ambas partes, o que torna tudo mais natural e seleto. Hoje vamos analisar três situações que muito me assustaram comoveram esse último mês e depois vocês comentam suas primeiras reações quanto aos vídeos, ok?


Gente, essa é a Marce...opsssss, FILMÔ, FILMÔ, FILMÔ FILMÔ???? Metalinguagens à parte, como proceder com uma menina dessas? Primeiro: que tombo é esse? Rolou até uma erosão ali quando ela caiu, fiquei com medo de desabar o morro com isso. Segundo: Que aflição é essa, menina? Reparem que ela não pára de olhar pra rua com o desespero de alguém pegar aquela câmera e olhar o que ela tinha acabado de fazer. Ela passa as mãos nos ombros e olha pra amiga transpirando agonia.
E TERCEIRO: QUE RISADA DE BRUXA KEKA É ESSA DESSA CAMERAGIRL? Notem que é um fade in de risada, começa em tons suaves e depois eu tenho certeza que, depois de filmar, a cabeça dela explodiu de tanto rir. Se o morro não desabou com o tombo da Marcella, com certeza foi aos pedaços com a risada da Keka. Certeza.



CALMA, NÃO MORRA DO CORAÇÃO. Isso não é um ogro! Amigos, esse é o Enzo di Falco Reis, filho de Adriana di Falco e Fábio Gomes Bezerra dos Reis, e esses dados são REALMENTE relevantes para o entendimento do vídeo. Não assustem ou recriminem o menino antes de ve-lo. Acho que não preciso comentar meu estado e minhas primeiras palav... PUTA QUE PARIU, ESSA ABELHA TAVA MAIS PRA VESPA DA ANACONDA NÉ. Mas ok, sem bullying. Ele tava num dia "tão legál", na piscina e foi beber uma coca. Todo mundo já se fodeu com coca em clubes, praias ou afins né? Essa foi a vez do Enzo. Ele tava lá de boa, tranquilão, curtindo o batidão, quando... "A ABELHA MI PICÓÓÓÓ". A vida foi uma pena com ele. Ele disse que a história é triste, mas aposto que se ele tentasse assoviar ele iria se divertir bastante. rs



WILLOW SMITH É O CARALHO, ISSO SIM É WHIP MY HAIR!

A ciência é uma GRAÇA!


"'Os veados são crepusculares', explica o biólogo especialista em veados do Departamento de Pesca e Recursos de Vida Selvagem do Kentucky (EUA), David Yancy".


Olha.

"Os veados são crepusculares"

domingo, 28 de novembro de 2010

A Vida É Um Grande Pote De Actívia.

Era uma vez, em uma terra muito, muito distante, uma cidadezinha cujos moradores tinham uma mentalidade do tamanico dessa cidade. E nessa cidade vivia um garoto muito, mas muito viajandão. Ele sonhava em romper os limites geográficos dessa sua terra. Só não sabia como.
E enquanto esse dia não chegava, o menino seguia sua vida. Por anos ia à igreja, fez a catequese. Depois a crisma. Encheu sua família de orgulho quando teve que vestir aquele "vestido branco unissex" e cantar com vela na mão durante toda a cerimônia religiosa. E depois, todo mundo foi comemorar fofocando em um churrasco familiar.
Esse menino continuou sua vida, sempre com as mesmas pessoas, as mesmas personagens. Sempre com seu jeitinho bitolado de ser. Ele era um gordinho leonino. Logo, chamava mais atenção do que ninguém. Adorava as coisas simples, como cabular as aulas do ensino médio só pra ficar conversando com as tias da limpeza no corredor do colégio.
Era um amigo. Daqueles de honrar cada uma dessas cinco letras. Mas parece que em cidade do interior as pessoas não sabem bem o que é isso. Ou era ele quem sabia demais. O fato é que sempre se sentia sendo mais amigo do que os outros. E foi aí que passou a questionar a amizade.
E ele foi crescendo, e foi vendo seus amigos, os poucos que como ele sabiam o que essa palavra significava, indo embora. E então passou a questionar a solidão.
Depois questionou seus questionamentos, porque interiormente ele era muito confuso.
Foi quando chegou a hora de ele fazer o que todos os jovens na idade dele queriam: fugir dali. Entrou na faculdade e se mudou para a Capital.
Teve por alguns meses o que sempre sonhava nas rodas de conversas e bebidas madrugada adentro com os amigos do interior: liberdade. Mas eles eram tão ingênuos que mal sabiam que liberdade nem é algo que se busca, é algo que se tem. Ou que se compra com qualquer cartão de créditos, não é?
Nova cidade, novos amigos. E ele padeceu pela primeira vez. Se vendeu àqueles moderninhos da cidade grande e passou a fazer tudo o que no interior seria pauta pra desligar o rádio da sala e partir para uma discussão familiar. Estava adorando tudo aquilo quando percebeu que, apesar de todas as mudanças, a sua unha do dedão do pé não havia sido vendida aos moderninhos da capital.
E tal qual uma praga, aquela parte ingênua do interior que havia ficado na unha do dedão do pé se alastrou por todo corpo. E aí, vocês já devem saber: ele começou a entrar em retrocesso e questionar tudo mais uma vez.
Só que dessa vez eram questionamentos diferentes. Ele já não era o mesmo em corpo e mente. Mas continuava o mesmo em alma. E com essa mistura o menino cresceu. Não via mais graça em sair para baladas, não se interessava mais em dias de bebedeiras descontroladas, queria apenas otimizar seu tempo com coisas que valessem a pena.
E padeceu pela segunda vez: se rendeu a ele mesmo e viu que havia guardado a criança do interior na caixa de sapatos, junto com cartinhas coloridas das amigas coloridas da cidadezinha de onde veio. Ele queria liberdade de verdade, mas não tinha tempo para tal. Trabalhos e estudos passaram a ser rotina e o futuro agora era a sua pauta principal.
Ele, agora homem sem tempo para besteiras, queria sumir. Queria sair da cidade grande. Queria conhecer gente nova, novas ruas, queria viajar. Pensou no que levaria na mala, que logo trocou por uma mochila. Pensou em uma pochete mas era brega demais. Esvaziou a caixa de sapatos e botou lá dentro seu suprimento vital. Assustou com o que colocara lá: apenas sua carteira, documentos, celular e o iPod. "Caralho!", pensou. "Só isso?".
Padeceu então pela terceira vez: percebeu que estava sozinho no mundo, que suas atitudes agora impactavam só a ele e ninguém mais. Os amigos também andavam agora com as próprias pernas e também não tinham tempo para os divertimentos que eram prioridade anos atrás. Pensou mais e viu que de um mundo de amigos que fez por toda a vida, somente dois ou três se tornaram vitais. Queria comprar passagens para eles, para irem juntos a qualquer lugar, mas como havia percebido antes, nenhum dos amigos eram sua propriedade.
Desistiu então de viajar. Tinha que voltar para os trabalhos, sabe como é... Arquivou os planos e voltou para o seu mundo, que ainda continuava bitolado, mas que mais do que nunca, agora era real. Ele já tinha criado tantas coisas que não podia abandoná-las mais sem antes fazer um planejamento detalhado. E também porque não tinha um pingo de dinheiro pra bancar todas essas suas vontades. Ele agora tinha contas pra pagar. Só uma palavra então veio à sua cabeça: "CU!"

Moral da história: "A vida é um grande Desafio Actívia: sempre dá merda no final"

quinta-feira, 25 de novembro de 2010

Palco Aberto



"Desculpe, estou um pouco atrasado"

Estou um pouco atrasado com meu texto mas é que anteontem foi meu aniversário, rolou até uma homenagem e um Desafio das Fotos pra mim aqui no RisosPonto. Mas o esquema é que convidei todo mundo para ir a um bar onde rolava Palco Aberto (que nem aqueles dos STATES, onde qualquer um pode subir no palco e tocar uma música ). E lá é realmente liberado quase tudo. Se não for pagode nem sertanejo, você pode subir lá, pegar o violão e tocar. A primeira vez que eu fui lá teve um broder tocando flauta por vinte minutos. Sério. Só flauta. Nem eram músicas conhecidas. Mas tava lá, todo mundo esperou ele terminar pra passar pro próximo.
O que eu quero dizer é que realmente não há muita seleção. Você coloca seu nome lá, espera sua vez, sobe no palco e faz o que quiser. O fato interessante é que depois de duas noites lá, você começa a prever o que vão cantar. Se for um sujeito com cara de pagodeiro, ele vai tocar Zeca Baleiro. Se for uma menina acompanhada de outra menina, ela vai tocar Ana Carolina. Se for um cara desacompanhado, ele vai tocar Nando Reis. Se for uma menina sozinha, ela vai tocar Cramberries. Se for um sujeito com barba e cara de mal, ele vai tocar O Rappa. Se for um sujeito com cara de comunista... ah, ele vai tocar uma do Legião Urbana seguido de "Metamorfose Ambulante" do Raul.
Assim, o Palco Aberto acontece na terça-feira a noite, raramente tem alguém por lá, até porque as pessoas trabalham na quarta feira. Quem vai ou vai pra tocar ou vai pra assistir um conhecido tocar. Ninguém vai lá pra ficar de bobeira tomando uma cervejinha enquanto alguém toca uma música do Charlie Brown Jr. Então tá todo mundo em casa, pronto pra tocar aquelas trezentas músicas que utilizam os mesmo três acordes e todo mundo sabe a letra. Não tem esse lance de ficar com vergonha não, afinal, na pior das hipóteses, o pessoal da sua mesa vai te apoiar. Então dá-le cifraclub pra dar suporte pro pessoal que sobe no palco, viu? Só olhar a lista dos primeiros lugares, dos mais simples e mais famosos e com certeza todos serão tocados naquele palco durante o mês. Mas ninguém vai te julgar (muito). Vez e outra aparece canções diferentes, versões de músicas famosos ou (porém muito mais raramente) uma pessoas realmente talentosa.
Recomendo a todos participarem um dia, nem que seja pra apresentar seu texto de Stand-Up. É muito bacana estar em cima de um palco (mesmo sabendo que ninguém da platéia está te curtindo), mas é o que eu sempre digo, agradar aos outros é para os fracos.

terça-feira, 23 de novembro de 2010

Parabéns, Toscano!!

Povo bonito, hoje é aniversário do Tio Toscano! Vamos todos comemorar esse momento de importância ímpar, mais precisamente 21. Risos!
Vocês já conhecem Toscano quase tão bem quanto nós, Toscano já faz parte das nossas vidas, né?
Daí que a Equipe Risos. se sente honrada de ter tio Toshka como membro. [/ui]
E com essa honra toda no coração, desejamos o de melhor para esse menino multifacetado, que já foi de tudo quanto é jeito nessa vida (fotos no orkut dele comprovam o que estamos dizendo) e hoje compartilha com a gente a arte de blogar besteiras interessantes por aqui.

DESAFIO: Organize os Toscaninhos em ordem cronológica
Toscano, muito sucesso, muita saúde, aproveitando a época de fim de ano eminente, muita paz, alegria, dinheiro no bolso e etecéteras!
Tu merece todas essas coisas que a gente, com pouca verba aqui na redação, não conseguiu comprar. Sorry...

E vamos botar #toscano nos TTs agora, twitteiros! Vale um tweet de parabenização pra ele também, ein!
Parabéns, @gui_toscano!!

Vem, gente! Vem cantar cá'gente:

sábado, 20 de novembro de 2010

Aretuza feelings

A primeira bebida, você bebe e saboreia. O segundo já acha meio forte. O terceiro já tá bom. O quarto já te faz levemente sensual. A partir do quinto você já nem sente. Aquilo já virou água, e a vida já tá bonita. Seus amigos mais chatos estão fantasticamente bacanas e as mais feias estão absurdamente interessantes. Você já consegue fazer amigos facilmente, se entender com antigos inimigos, sentir a música de uma forma mais intensa e conversar sobre assuntos profundos se afogando em argumentos estranhamente ótimos. Esse fui eu ontem.

O bêbado da cerveja: como é mais difícil se embriagar com isso, ele normalmente é o mais chato. Fica naquela fase de chatice,se acha divertido, super interessante e não suficientemente ébrio, com conteúdo e argumentos pertinentes sobre qualquer assunto. Política, economia, religião e preconceito. Muita ressaca por  curto período de tempo.

O bêbado da vodka: o mais bobamente felizzZzZzZ. Que preguiça. É o tipo que bebe, sensualiza na balada, desce no funk até o subsolo, se solta na lady gaga e faz a Aretuza no final. Chega pulando nazamiga, fazendo escândalo, pega geral, dá aula (teórica) de sexo oral e ainda tem amnésia alcoolica do dia seguinte e jura que foi a santa. Maior índice de coma alcoolico.

O bêbado do whisky: É a bebida cara e normalmente quem fica embriagado com ela se acha a última bolacha do pacote. E por causa disso são mais conhecidos por serem os inconvenientes da balada. Aquele que grita, mas diferente dos bebados da vodka, não porque estão achando tudo muito lindo e divertido e sim pra causar chamar atenção e constrangimento no mundo. É aquele que fica cutucando ou abraçando enquanto conversa.

O bêbado de vinho: O que se faz intelectual. Tá tão bêbado que já não fala mais nada com nada e o outro bêbado, possivelmente de vinho também, acha que tudo aquilo faz muito sentido. O bêbado reprimido pela sociedade. Aquele que faz poesia quando chega em casa acompanhado de um cigarro. Considerada a pior ressaca de todas. Sua cabeça não roda, ela faz loop e depois entra em quedra livre.

E aí que tá. Independentemente de qual bebida, é você quem chega em casa, deita na sua cama e jura que tá naquelas plataformas de carro: o mundo gira e insiste em não parar. Naquele momento você adquire uma puta religiosidade e um contato místico por ser a última alternativa pautável. Pede pra todos os santos de todos os nomes pra te ajudarem naquela hora ou pra te levarem de uma vez logo. Já pensaram que o santo contratado pra isso deve ser o mais puto de todos? Aquele que deve receber as propostas mais interessantes mas que ninguém cumpre?

"Se eu melhorar, prometo que NUNCA MAIS vou beber e... e... tá, nunca mais uso coco no sexo".

Se cada vez que ele ouvisse isso um panda raro morresse...

terça-feira, 16 de novembro de 2010

Curiosidades 3 - parte final

Toscano traiu o movimento e fez as curiosidades dele, assim como PV fez antes.
Daí que vou ter que fazer as minhas também, é o jogo.
JÁ QUE ME OBRIGARAM, AGORA VÃO LER COISAS CABULOSAS.
"Me chama de Big Brother e invade a minha privacidade!"

1. Oi, meu nome é Gabriel e também faço Publicidade na UFG. Toscano e Pedro são meus calouros fofos. Ou não.
2. Uma vez um guri no Orkut me pediu dicas sobre o curso de Publicidade. Eu dei as dicas e aconselhei. Hoje ele é meu melhor amigo. Begos, PV!
3. Já pensei em fazer Arquitetura. Depois Psicologia. Acabei me decidindo por Publicidade.
4. Passei de 2ª chamada no vestibular. Fui o primeiro da lista. E me orgulho do feito, tendo estudado cerca de 1h30 por dia, 5 dias por semana, com férias em julho, sozinho, um ano depois do Ensino Médio. YES, WE CAN!
5. Eu era o (bem mais) gordinho zoado no colégio. Já fui chamado de doente na aula de Educação Física por causa disso.
6. Entrei com bolsa integral de estudos no colégio particular onde concluí meus estudos. Foi na 2ª série e eu tive acesso à prova que cairia porque a professora era minha vizinha. #ENEMFEELINGS. Nessa prova, não colori os desenhos porque tinha vergonha de fazer barulho abrindo meu estojo de lápis de cor.
7. Nunca fiquei de recuperação e só fui mandado pra fora da sala de aula uma única vez. E eu nem tinha culpa.
8. Nunca briguei. Mas já me jogaram areia nos olhos e eu já chamei um amigo pra brincar, o segurei pelos braços, o rodei e depois o soltei, sem dó.
9. Já me vesti de travesti, já dançei A Little Lass Conversation vestido de padre, já dublei Sidney Magal e já ganhei o primeiro lugar da gincana do colégio por dançar lambada. ISSO É PRA PROVAR QUE O GORDINHO DOENTE É FODA!
10. Se eu pudesse escolher, eu seria canhoto e daltônico.
11. Tenho 22 anos e até hoje não sei sequer qual é a sequência dos pedais em um carro.
12. Já moderei a comunidade da minha cidade no Orkut e por conta das minhas participações calorosas nos tópicos, me convidaram a entrar em um partido político que queria no futuro me lançar como vereador.
13. Já bebi com um primo numa praça e não percebi que ele estava entrando em coma alcoolico.
14. Em 2001, quando os EUA invadiram o Iraque após o 11 de Setembro, passei a escrever o "Diário de Guerra". Acompanhava jornais, recortava notícias e colava nesse diário. Pensava que poderia publicar isso depois.
15. Aprendi a tirar leite de vaca por volta dos meus 9 anos.
16. Meu primeiro selinho foi aos 8, com a vizinha. A gente "namorava" e o beijo foi como aquela cena de "A Dama e o Vagabundo". Só que no lugar do macarrão, usamos papel. (?)
17. Primeiro beijo de verdade e primeira relação sexual: 10 anos.
18. Já tive auto-estima bem baixa na adolescência. Por conta disso, não acredito muito no amor e sou lerdo pra caralho pra perceber que estão afim de mim.
19. Recebo mais cantadas de gays e travestis do que de mulheres.
20. Apesar da minha vida afetiva não ser lá grandes coisa, eu cuido da dos meus amigos. Sempre os ajudo a reatar o namoro, conversando com os envolvidos, numa vibe bem Silvio Santos em nome do amor. Isso já aconteceu umas 4 vezes.
21. Fiz o velório do meu hamster. O coloquei em uma caixa, cobri de flores e acendi duas velas. Depois joguei tudo no lixo.
22. Quando criança, fazia maquetes de casas e prédios de papelão e botava fogo nelas. Já quase botei fogo na minha casa por duas vezes.
23. Tenho duas manias: uma de infância que existe até hoje (durmo tampando a cabeça e com um pedaço de pano na mão - resquícios da minha "mantinha" de bebê) e a de mordiscar os cantos dos dedos até me machucar sem querer.
24. Já "escolhi" ser atropelado. Ou eu fugia de dois rottweillers ou eu atravessava a rua. Eu atravessei.
25. Tenho recordações de quando eu tinha menos de um ano de idade e meu pai brincava comigo.

sábado, 13 de novembro de 2010

Curiosidades 2

Diferente do Pedro Vitor, não sou um grande fã de curiosidades por si só. Curto muito informações sobre as coisas, mas nada demais. Um dos primeiros livros que li na minha vida, lá pelos meus 8 anos, foi a primeira edição do Guia dos Curiosos, e aquilo era bacana. 500 páginas com 8 anos é tenso, hein? Olha, já to dando curiosidade sobre mim antes de começar a lista. O esquema é que eu cresci e me distanciei um pouco dessa onda de curiosidades. As vezes leio (e recomento muitíssimo) a parte "Trívia" do IMDB sobre os filmes, aquilo é bacana demais. Mas tá aí, rolou uma galera pedindo pra eu e o Glabo fazer uma lista de curiosidades sobre a gente fiz a minha, se divirtam:

1 - Meu nome é Guilherme Toscano, faço Publicidade e Propaganda na UFG

2 - Cursei um ano de Matemática, na UFG mesmo.

3 - Não como amendoim nem canela, falo pros outros que sou alérgico pra que não insistam.

4 - Na oitava série, minha namorada meu de um fora, três anos depois eu peguei ela.

5 - Fiz uma tatuagem sexta feira passada com meu bodypiercing. Sério. Foi a segunda tatuagem que ele fez na vida.

6 - Quase estourei meu joelho jogando basquete, meu ortopedista me convenceu que é psicológico.

7 - Nas três edições da Videogamerama, evento de videogame que eu organizo, eu estava de verde.

8 - Não sou um grande fã da pirataria. Sempre que posso compro cds e dvds. Tenho mais de 30 filmes aqui em casa.

9 - Curto musicais. Sério.

10 - Li todos os Harry Potters. Só em inglês a partir do quinto.

11 - Ninguém entende quando eu explico que minha tatuagem é a resposta da "Pergunta Fundamental".

12 - Antes do SuperBowl desse ano, estudei as regras de Futebol Americano.

13 - Sou um dos pioneiros do Nerd Pride em Goiânia. Since 2003.

14 - Já tive cinco bandas, nenhuma deu certo. Estou na sexta agora, Consuelo Rock, nosso maior sucesso é um cover hardcore de Bad Romance.

15 - Já conheci grande parte dos meus ídolos pessoalmente.

16 - Sou moderador da Goiânia Rock City, comunidade do orkut que movimenta grande parte da cena goiana de rock.

17 - Faço cover de Backstreet Boys desde minha 7ª série.

18 - Já convenci um grupo de pessoas que eu era cover da Sandy na minha juventude e larguei quando minha voz engrossou com a puberdade.

19 - Sempre fui muito de ler. Escrevi um texto sobre a importância da leitura.

20 - Faço aniversário no mesmo dia do meu irmão, nasci três anos depois pra estragar a festa dele.

21 - No Campeonato de Mortal Kombat do Dacom, tenho 26 vitórias e 1 derrota.

22 - Consigo colocar um cachorro quente inteiro na minha boca.

23 - Sou um ótimo cozinheiro.

24 - Costumo andar em grupos de três pessoas.

25 - Não gosto de puxar conversa com pessoas. Mas quando puxam eu falo sem parar.


ps. Como bem lembrou o amigo @rafaelzelmann, esqueci de colocar uma coisa:
26 - Tenho uma certa fixação por anões e gordinhos, nada sexual.

quinta-feira, 11 de novembro de 2010

Pinga no olho.

Oi. Meu nome é Gabriel e eu estou com conjuntivite.
Só isso.

Precisava falar pra vocês, bjs.

Eu, com conjuntivite. Risos.

quarta-feira, 10 de novembro de 2010

Curiosidades

Já disse aqui meu fanatismo por curiosidades. Às vezes temos um assunto tão chato, mas quando ficamos sabendo de algumas coisas, talvez bobas, tudo fica mais bonito. Seja de um filme, como ele foi feito, ou o que aquela fórmula abstrata de física pode realmente mudar na nossa vida. Esses dias fui procurar saber 9 pessoas morreram durante as gravações do primeiro "O exorcista". Mergulhando na teoria de Einstein descobri que um teletransporte não iria movimentar massa e que certamente iriamos chegar na época de 1927 com a perna na bacia ou até, como vimos, que o testiculo de uma baleia azul é do tamanho de um carro. Se sempre tivéssemos acesso às curiosidades das coisas, tudo seria bem mais interessante.
Mas e a gente? O que nós poderiamos falar pra produção do Big Brother 11, por exemplo, pra que eles nos achem interessantes? Essa é a meta de hoje, risosmaníacos. Quais são suas curiosidades?

  1. Oi, meu nome é Pedro Vítor, tenho 19 anos e faço Publicidade na UFG.
  2. Eu não como peixe, mas a culinária que mais gosto é japonesa. Sintam o paradoxo. Peixe cru não tem mal cheiro.
  3. Prefiro muito mais sal do que doce.
  4. Não gosto de "guloseimas" que pessoas normalmente gostam, como pipoca, sorvete ou brigadeiro (voltar ao item 3). Pipoca me dá fome. Outra coisa que me dá fome é balinhas Freegells.
  5. Tenho gastrite leve, enxaqueca e sou emetofóbico (Google it, guys). Gosto de funk e tenho medo de abelhas.
  6. Adoro produzir, dirigir e editar vídeos, mas odeio clássicos de cinema. E musicais. E Harry Potter, Senhor dos Anéis e Piratas do Caribe. Gostei de Crepúsculo, mas o filme mais genial de todos os tempos é a saga de Jogos Mortais.
  7. Adoro escrever, mas não gosto de ler livros. Friso: ler é fundamental. Eu não leio LIVROS, mas sempre fui um viciado em blogs, jornais virtuais e revistas.
  8. Já fiquei com 80% das minhas melhores amigas. Mas já apertei o peito de 95% delas.
  9. Nunca fiquei de recuperação na escola. Passei de primeira no vestibular e bombei na prova do detran porque esqueci de botar o cinto de segurança.
  10. Meu primeiro beijo de língua foi aos 6 anos de idade. Minha mãe flagrou e me bateu em seguida. Meu primeiro namoro foi aos 14. Já namorei 3 vezes com tempo máximo de 3 meses, e daqui 11 dias eu faço 1 ano de namoro.
  11. Usei mamadeira até os 7. (Voltar ao item 8)
  12. Música é minha vida. Adoro cantar, embora não saiba. Seja no chuveiro ou passando vergonha no ônibus. E sim, danço pelado no banheiro umas 3x por semana.
  13. Tenho 1 grau de astigmatismo e 0,75 de hipermetropia. Só trabalho usando óculos.
  14. Passo, em média, 8 horas do meu dia no computador.
  15. Já tive gold no fotolog por mais de 3 anos e conheci minha melhor amiga no mIRC 6 anos atrás.
  16. Treinei volley por 5 anos. Fui titular os 5. Quando sentei na reserva pela primeira vez, sai do treino, no final do 5o ano.
  17. Já protagonizei um curta, participei de algumas peças de teatro e já fingi sotaque no ponto de ônibus. Além disso já fui "Igor" na última vez que fui a São Paulo. Eu era jornalista de um jornal curitibano e me deram uma pulseira vip em uma boate por isso.
  18. No segundo ano (há 3 anos) contabilizei as garotas que eu já tinha ficado. No total deu 68. Não tenho coragem disposição pra refazer as contas atualmente. Já levei o toco de uma gorda. Em Brasília. E todos me zoam por isso até hoje.
  19. Adoro tomar banho no escuro. (Experimentem isso, sério)
  20. Já fui a 4 micaretas em toda minha vida e tive um saldo incrível de 1 garota (voltar ao item 18 e refletir). Faço parte da porcentagem negativa de romanticos do mundo e ainda me orgulho disso. Ou não.
  21. Sou viciado em comprar tênis. Tenho 15 pares.
  22. Já prestei pra Artes Cênicas, em 2008, e, embora tenho fechado os itens "interpretação" e "leitura", não passei porque zeraram minha nota de canto e dança contemporânea. (voltar ao item 12)
  23. Já fiquei com uma fãzinha de um vídeo meu 3 anos mais nova e já "namorei" com uma garota de Santa Catarina por 1 ano e 2 meses só via internet (inválido pra cotação do item 10)
  24. Já usei liquefy pra aumentar meus bíceps em fotos e estou 10kgs abaixo do peso atualmente.
  25. Fui ao show de 3 do meu TOP 5 de artistas musicais: Coldplay, Ana Carolina e Muse. Fora isso, já vi U2, Franz Ferdinand, Black Eyed Peas, David Guetta, Biquini Cavadão, O Rappa, Jorge Vercilo, Engenheiros do Hawaii, Lulu Santos, etc, mas me arrependo até hoje de não ter ido ao show do Radiohead aqui no Brasil.

E você, quais são suas curisiodades? O que te torna interessante? Dando gargalhadas em 10, 9, 8...

domingo, 7 de novembro de 2010

Comunicado importante!

INTERROMPEMOS NOSSA PROGRAMAÇÃO
PARA A EXIBIÇÃO DO HORÁRIO ELEITORAL GRATUITO
DE MAIS MULHERES QUE QUEREM GANHAR ALGUM TIPO DE ELEIÇÃO

Agora que virou moda mulher ganhando eleição (risos.), pedimos a vocês, leitores e leitoras do nosso blog, para votarem até dia 11 de novembro em uma das quatro meninas abaixo para virarem Rizetes nas nossas parceiras gactas e sensuais do TPM Semanal. Olha só a simpatia e beleza das quatro:
Carol, Marielle, Alice e Malu.
Já pode levar pra casa e chamar de "minhaslimda"?
Pela foto, a gente percebe que elas poderiam ter tentado virar cover do Rouge ou ter sua própria boyband de menininha (porque nunca vimos uma banda que se entitula "girlband"), mas não! Elas resolveram bloguear e agora são finalistas do Top Blog 2010! Elas precisam do seu voto. Aproveite que é só um clique, não precisa de fila, título ou documento com foto e nem apertar verde pra confirmar. E, claro, conheça o trabalho das cocotas em www.tpmsemanal.com.br
Vem, gente!


#ondaTPM

sábado, 6 de novembro de 2010

Lista de compras.

De todos os afazeres domésticos, o que mais me irrita sistematicamente é ir às compras. Me irrita mais que passar roupas, por exemplo. Porque quando você passa roupas, chega em um ponto em que você está tão sem saco que resolve passar tudo de qualquer jeito. Se alguém perguntar o por quê de você estar todoamarrotado, é só você dizer que teve uns amassos dez minutos antes. Risos.
Agora a ida ao supermercado não, você TEM que ir, você tem que concluir. Não pode, por exemplo, sair pegando qualquer produto, ou o que estiver mais ao seu alcançe, pra você não precisar procurar muito. Você tem que ver tudo, olhar preço, validade, ver se em algum outro ponto do supermercado o produto que você procura está em promoção.
Aliás, isso é uma das coisas que não entendo. Geralmente, quando se vai ao supermercado, você faz aquela listinha básica antes, né? Eu por exemplo costumo fazer minha lista e passá-la a limpo depois, ordenando tudo de uma forma que eu não precise ficar perambulando pelo supermercado. Vou nos produtos de limpeza, já pulo para os de higiene pessoal, de lá já dou aquela passada nos alimentos industriais, finalizando nas verduras. Só que sempre, SEMPRE, você encontra um produto em promoção fora do seu "habitat", tipo, amaciante anunciado em promoção na seção de cereais matinais.
Daí que supermercados têm mania de colocar aquela música ambiente. Super me sinto em casa no Pão de Açúcar porque lá você ouve bossa nova e MPB. Só que não tem Pão de Açúcar aqui perto e então tenho que levar meu iPod para não precisar ouvir axé ou pagodinho de 1990. E entre uma música e outra, alguma voz do além te informa em voz, geralmente doce: "cacho de bananas por apenas um e sessenta e nove o quilo. Não se esqueça de passar na seção de doces e aproveitar a promoção da caixa de bombons sortidos da Nestlé".
As pessoas não sabem andar em supermercados. Parece que elas têm o dom de transferir para lá a barbeiragem da direção automotiva. Incrível. Em supermercados as pessoas não sabem desviar das outras, não sabem dirigir carrinhos e os deixam no meio do corredor, atrapalhando sua passagem, enquanto vão buscar algum produto lááá do outro lado. Deixa eu te contar um segredo, esses carrinhos têm rodinhas. E rodinhas que rodam! E que, quando rodam, permitem o deslocamento de todo o carrinho. Legal, né?
E na seção das verduras, que sempre tem alguém que puxa papo com você? "Nossa, esses pimentões estão puro agrotóxico, olha! Você viu o preço do tomate? Deve ser porque esse ano não choveu direito, né? E, nossa, se eu fosse você, não levaria esse pepino hoje, esperaria amanhã..."
Você chega no supermercado, não vê ninguém na fila dos caixas. Você faz suas compras e quando vai pagar, parece que Sílvio Santos está fazendo gravação por lá e contratou um monte de figurantes pra fazerem volume nos caixas. E lá se vão mais meia hora na fila. Quando você é o próximo, tenha certeza: quem estiver na sua frente vai esquecer algum produto. Aí vai sair, pedir para você esperar enquanto ele busca o que falta. E demora. E demora. E você fica lá, no seu mundindo egocêntrico com seu iPod como se não houvesse amanhã.
Finalizando, depois da tortura de encher carrinho, esvaziar carrinho, pagar e ir pra casa, você tem que retirar tudo da sacola para guardar. Bom seria se os entregadores guardassem tudo para você. Aliás, supermercados, fica a dica de um bom diferencial. Super pagaria mais algum dinheiro para que guardassem meus produtos na minha própria casa.
Alguém?
"Bômm Djiah!
Bemvindoaosupermercadocompracertaondevocêcompramaispormuitomenos!
Você é cliente preferencial?"

Faça você mesmo: Turma da Mônica

O problema do "crie sua própria história em quadrinhos da Turma da Mônica" é que podem sair coisas desse tipo:


ou desse tipo:

Begos, Maorício Ricardo!

quarta-feira, 3 de novembro de 2010

Fotos da Geisy Arruda Pelada na Sexy de Novembro

Como eu e todos vocês já ficaram sabendo, o que mais se falou essa semana foi da Sexy da Geisy Arruda. Sim! Aquela moça que foi bullynada numa faculdade lá de São Paulo por usar um microvestido rosa que sobe conseguiu prolongar seus quinze minutos de fama (onde ela foi em todos os programas de entrevistas mostrar quão curto o vestido dela esticado até o fim não era) por mais quinze minutos (num reality show com subcelebridades e posando para a revista de mulher pelada).
Longe de mim condenar os estudantes (já que todo bullying tem um fundo de verdade) e mais longe de mim condenar a referida moça (ela usa a roupa que ela quiser). Eu fiquei de fora da discussão "Eu ia" x "Prefiro dar um tiro na minha mão direita", mas quem foi o gênio do marketing da Revista Sexy que achou que era uma boa idéia colocar a Geisy Arruda na capa da revista? Assim, muito bacana pegar uma moça polêmica, o Brasil inteiro ficou sabendo da história, muita gente vai comprar, estamos mesmo precisando de fugir um pouco dos padrões estéticos de beleza, mas coitados do departamento de arte dessa revista. Eles praticamente tiveram que redesenhar a moça inteira. Existem robôs lá no Japão com tom de pele mais natural que o dela. Já assistiram Bewoulf? Ou Final Fantasy? Isso que eu nem to falando dos N'avi de Avatar. A gente entende que uns retoques são necessários, muita coisa é resolvida com maquiagem e arrumando o cabelo, mas quem vocês estão tentando enganar? Todo mundo já viu essas carne dentro do vestido rosa, é tarde demais pra fingir que tem algum pote de ouro no fim do arco-íris. Rolaram uns dias de princesa pra Geisy, que fez cirurgia plástica, colocou implante (de cabelo, de peito, de bunda, de cara). Uma arredondada na bunda aqui, uma diminuída na barriga ali e o que a gente tem é um trabalho que parece feito por uma menina gorda de 12 anos tratando as próprias fotos depois de um fim de semana na praia.
Todos nós já erramos a mão no photoshop uma vez na vida. Quando eu era mais novo e aprendi a mexer eu fiz coisas horrorosas que eu julgava ser o máximo. Quando eu aprendi a usar o "liquify", saí emagrecendo e engordando cada foto que aparecia no meu computador. Usar o "blur" pra tirar espinha então, era quase que todo dia. E assim eu fui desenvolvendo bom senso para concluir que aquilo ali não era minha área, que meu negócio é escrever mesmo. Quando pediram ao pessoal que retoca as fotos da Sexy para transformar aquele Atari num Xbox 360, eles sabiam a bomba que tinham em mãos. Tudo que podiam fazer era falar "Olha, a gente faz, mas não vai ficar bom não".
E se você chegou aqui procurando as fotos da Geisy Arruda na Sexy, clica na Narcisa que você vai ser levado até lá. Mas ó, só pra maiores de 18 anos. Num é nem pela nudez não, é mais pelo susto que vocês podem tomar. Sério, mulecada dimenor, não clica não.

TE VEJO DISCOSTAS RERERE

terça-feira, 2 de novembro de 2010

Um feriado bem pensado.

Acho que todo mundo quando criança tinha uma mente fantasiosa. A minha ia além, milhas de distâncias à frente.
Exemplo?
"VEM, GENTE!!!"

Eu achava uma puta sacada a do cara que fez os feriados do início de novembro. Eu também achava que 31/10 era feriado no Brasil. E isso se confirmava porque lá no interior, em Mineiros-GO, era feriado. Mas por conta do aniversário da cidade que é nesse dia.
Daí que eu também era uma criança boba e via na TV aquele tanto de abóbora malfeita e juraaava que o feriado na verdade era por conta do dia 31.
Divaguei, mas volto...
Então eu, lá por volta dos meus áureos 7 anos, achava uma sacada de mestre essa do cara que fez o feriado do dia 2 de novembro "tão perto" do feriado (que não é feriado) do dia 31:

31 é Halloween... Monstros, terror. Muita gente morta né, mãe? Aí vem finados no dia 2 de novembro pra gente poder visitar no cemitério os que morreram no dia 31 né?

SÔFODA!

domingo, 31 de outubro de 2010

Dia 31 do 10

Hoje é um dia importante. Seja pros tradicionais americanos comemorando o Halloween, seja pros politizados nas teorias de que, hoje, um gesto consciente pode mudar nosso país, mas a real importância disso tudo ninguém comenta. Hoje, dia 31 de outubro, é o ÚLTIMO DIA PRA MANDAR O VÍDEO PRO BBB11!!!


Mas tirando esse parágrafo sem nada com muito sentido, assim como a política anda sendo pra gente, hoje é o último dia pra que nós, que fizemos o cadastro e preenchemos todas aquelas 7 bilhões e 300 mil perguntas da produção, temos pra mandar o vídeo. Aquele vídeo nos apresentando, sabe? "Oi, sou Patrícia, sou piranha, não sei fazer nada além de mostrar minha bunda. Preciso de uma grana e o Big Brother é minha última salvação" ou "Oi, sou o Marcuish ("Marcos" com sotaque carioca) e não tenho nada na cabeça. Pra compensar, eu puxo peso na academia pra pegar ar mulhé". Tem gente - aka os FEIOS que não tem corpo bonito ou não podem oferecer uma futura capa à Playboy - que leva isso tão a sério que contrata editor pra bolar uma puta idéia revolucionária pro vídeo com trilha sonora Jovem PANesca e os caras devem olhar aquilo por 2 segs e mudar de vídeo. A produção faz questão de mostrar os vídeos dos participantes escolhidos. São vídeos simples, contando a história de vida, gastando tempo se apresentando, de uma forma simples e direta. Basicamente vendendo sua vida pra que eles achem interessante o suficiente pra convencê-los a te botar lá dentro.

Daí vem a fase pra eles te chamarem pra entrevista. "X" neguinhos são entrevistados e indagados em algumas questões sobre sociedade, jogo e limites. Essa é a hora de você, seja bombado mas com nada na cabeça ou seja interessante mas feio pra caralho, se destacar. Eis que em janeiro mostram imagens mais "impactantes" desses caras mandando um "EU SOU ISHTORADA MERMOA, SE ALGUEM ENTRÁ NO MEU CAMINHO EU VOU É PASSÁ POR CIMA" ou algo do gênero. Não é interessante pra gente ter 16 pessoas bacanas, inteligentes e gentis lá dentro. Tem a cota pra bonitos, gostosas, pobres, webfamosos e os chamados coringas: aqueles que você não consegue prever e pode fazer o ibope subir com pouco empenho. Que criam intriga, que acham que são putamente estrategistas e entender do jogo mais que o Brasil, que combinam voto, que têm a personalidade forte.

Então é isso. Se você é bonzinho, não tão bonito e nada polêmico, senta e assista o Big Brother Brasil 11. Você tem um ano pra se tornar interessante de alguma forma.

sexta-feira, 29 de outubro de 2010

A Baleia Azul

A melhor parte de qualquer descoberta é, sem dúvida, as curiosidades. Lembro de, desde moleque, adorava ver as curiosidades nas embalagens de BigBig e quando maior procurando o que eu aprendia em biologia na wikipedia pra ver se achava algo mais interessante que a matéria em si. Discovery Channel é ótima pra isso. Mas dessa vez não foi daí que eu tive meu achado cultural inútil da semana.

O tema do drop que lhes segue é: A BALEIA AZUL (sonoplastia, por favor)


Tem lógica isso, cara? Eu sabia que ela era grandinha, os meus professores de biologia me falavam que ela era o maior mamífero da Terra, mas WTF???!?!??!! Qual sua reação se ver uma parada dessa chegando perto do teu navio? Titanic Feelings? Por aí.
Mas eu, como geminiano curioso, fui ver as principais curiosidades do bicho e me deparei com dados interessantíssimos.
  • O pénis da Baleia Azul mede 1,8 metros e tem a grossura de um humano e seus testículos são do tamanho de um Volkswagen New Beatle.
Eu preciso de algum comentário sobre isso? Sim, claro que sim. Podemos afimar e pontuar a perseverança de uma Baleia fêmea.
  • O coração de uma Baleia Azul é do tamanho de uma pequena casa, e na sua artéria aorta poderia caminhar uma pessoa adulta em pé.
Nunca se relacione com uma. Com certeza, uma Baleia Azul pode afirmar que amor dela é maior que o seu.



ANEXOS:


Seu João mostrando sua última aventura
 
"Surra de piru na cara"

E aí, você encara?

quinta-feira, 28 de outubro de 2010

As Goianas!

Tá todo mundo comentando que a Angélica voltou a ser atriz e agora vai estrelar um dos episódios de "As Cariocas", nova série da Globo. Aí que eu, com mente fértil andei pensando:
E SE "AS CARIOCAS" FOSSE ADAPTADA PARA "AS GOIANAS"?
Basicamente teríamos três episódios, acompanhem comigo:

Episódio 1: A Piriguete da Paranaíba.
Paranaíba não é um bairro, mas uma das principais avenidas do centro de Goiânia. Berço de lojas de roupas e brechós, além de ter duas feiras em sua extensão, daquelas feiras onde você pode encontrar uma calça jeans por dez reais, cinco calcinhas por oito e uma camiseta com a estampa do Luan Santana que sai a vinte reais o pacotinho com duas cores. É lá que podemos encontrar a goiana de hoje, a piriguete da Paranaíba!
É fácil reconhecer uma dessas mulheres. Elas literalmente param o trânsito. Ok que o trânsito goianiense já é parado por natureza mas os shortinhos curtos entalados dessas moças bronzeadas e loiras por opção varrem a avenida com a força de um tsunami. De motoristas do transporte coletivo ao tio que cata papel, passando pelo peão de obra, todos param para vê-la passar. Ela, suas amigas, cinco mil sacolas com topzinhos e piercings de procedência duvidosa, além do celular com MP3 tocando sertanejo no viva-voz.
Talvez seja ensaio para o evento do ano: o Caldas Country Festival. As piriguetes da Paranaíba vão em peso. Se não arrumam carona com o primo do amigo do vizinho, vão de ônibus mesmo, afinal, Caldas Novas é logo ali. A piriguete da Paranaíba não vê a hora de gastar o dinheiro que ganhou agitando bandeiras para os candidatos a governo do estado em vários pontos da capital. Por isso compra uma garrafa de tequila, dois energéticos de 2 litros, tira foto em Caldas com as bebidas em capôs dos carros e posta no Orkut, para dar inveja em suas concorrentes: as Baladeiras da Abelvolks.

Episódio 2: A Poderosa do Marista.
Conhecida como "Paranaíba de Rico" é no setor Marista que temos a Avenida 136. E ela é a via expressa para os principais acontecimentos da região. Tudo no bairro pode ser acessado por ela, o que garante à nossa goiana de hoje a possibilidade de ir e vir com todo o ar de desdém que caracteriza a Poderosa do Marista!
Logo de manhã a poderosa do Marista já demonstra sua preocupação com o corpo. Sai de carro da sua casa ao lado da academia com sede na Praça do Ratinho e vai para algum ponto da 136. Desce com sua cadela (que ela jura que é de raça e que ganhou do penúltimo namorado) e caminha de volta até sua academia, que fica do lado da sua casa. O carro? O motorista busca depois, afinal ele é pago para isso. De manhã deixa os filhos no colégio e já aproveita que está do lado do Shopping Bougainville e vai fazer negócio. Aqueeele negócio de gastar o dinheiro do marido com roupas e sapatos novos. Na hora do almoço, nossa goiana pega novamente a 136 e vai bater um papo com a amiga socialite no Fran's Café. Note que ela não almoça de fato, só toma um café. Nossa poderosa do Marista adora impressionar as amigas falando que come de tudo quando esse tudo não passa de tudo mentira.
A tarde é reservada para o mercado, o momento que nossa musa veste novamente a roupa de cooper somente para fazer compras no Pão de Açúcar ali perto, no setor Bueno. Assim ela pode visitar mais uma amiga e mostrar pra ela o novo carro que ganhou.
E antes da noite terminar, ela surpreende o marido, cansado do dia longo de trabalho em algum prédio executivo da avenida 136, com uma noite erótica com direito à fantasia e tudo. A mesma fantasia que usou na noite passada, no motel com o amante. Ah, a poderosa do Marista...

Episódio 3: A Musa do Eixão.
Símbolo da Goiânia metropolitana, o Eixo Anhanguera, popularmente conhecido como Eixão, atravessa a cidade de leste a oeste, passando por inúmeros bairros da capital. Talvez por representar a grandiosidade de fluxo de pessoas, é aqui que vez ou outra esbarramos com nossa protagonista de hoje, a Musa do Eixão!
É o que podemos chamar de beleza de mulher: juventude preservada por conta dos inúmeros cremes e maquiagens que ela usa, sempre para se tornar mais bonita do que já é. Ela dá duro. Mal teminou o colégio, mal entrou na faculdade e já tem que dividir a sua rotina com os cuidados nos estudos, no trabalho e na família, principalmente no pai alcólatra que quase nunca está em casa. Mas nem por isso ela perde a felicidade. Vai e vem no Eixão com aquele belo sorriso no rosto, que dá lugar a um semblante de indiferença apenas quando é abordada dentro do ônibus por um dos vendedores de balas de coco.
Sonha alto, nossa musa quer conseguir sucesso, provar de uma vez por todas que é alguém de valor. Quer se dar bem na vida, casar com um homem bonito e constituir família. Mas por enquanto se dá por satisfeita com a variedade de peguetes que vez ou outra lhe prometem o céu.
Nossa mulher, apesar de tudo, ainda carrega um pouco de ingenuidade e inocência. Talvez por isso tenha aceitado o convite para ser a Musa do Eixão: um concurso de beleza que premia a mulher mais bonita que gasta três reais por dia com as viagens ilimitadas no Eixo Anhanguera. Seus olhos brilharam quando recebeu o convite. E ela viu nessa oportunidade, o sonho de conseguir o que sempre lutou: o sucesso. Como é uma boa Cinderela a nossa Musa do Eixão...


Nota:
Claro que isso é uma obra fictícia, apenas para brincar um pouco com pequenos estereótipos das mulheres goianienses. Apesar de tudo, quem já passou por aqui sabe que a maioria das nossas mulheres são bonitas por natureza e, GRAÇAS A DEUS, não se caracterizam por nenhuma dessas bobagens escritas aí em cima.
Um grande beijo para as goianas que riram e não se identificaram com as três mulheres citadas acima. Vocês sim são as verdadeiras Goianas!

segunda-feira, 25 de outubro de 2010

Dieta Inversa

Médico é tudo filha da puta, né? É naquele esquema, oftalmologista te vê e já faz o pedido de óculos. Ele nem te examinou. O clínico geral te vê vomitando e já fala que virose. Ele nem te examinou. Dermatologista nem te vê. Ele tem nojo de você. E mesmo assim já te passa 7 cremes contra acne, 4 sabonetes importados contra oleosidade na pele e 3 shampoos contra caspa. ISSO SEM TE OLHAR DEMAIS. Imagina se olhasse?

Mas hoje estamos aqui pra falar sobre os nutricionistas. Ô, racinha, viu! Nunca me ambientei com esse tipo de profissional porque eles também fazem parte dessa organização mafiosa da preguiça de trabalhar. É aquela coisa, chega a gordinha no consultório e a nutricionista filha da puta sempre faz a cara de boa moça. A sensível, a calma, paciente e com voz doce.
"- Ai Odete Cristina, vamos dar uma emagrecidinha, não vamos?! Vamos cortar os doces, né? Cortar essa massa toda porque muito carboidrato não vai te ajudar. Diminui essas proteínas aqui proporcionalmente. Vou ser boazinha contigo. Vou botar uma fruta no café da manhã e, no máximo, meio pão integral. No almoço, ervilhas chilenas cozinhadas ao fogo baixo, com uma fatia de peito de frango tailandes. Sua próxima refeição é uma, eu disse UMA das 6, bolachinha Club Social com queijo de búfala francês. Ah, já tava esquecendo..rs..Vamos botar uma saladinha de champignons canadenses light no jantar pra você não morrer de fome."

QUE DESGRAÇA DE DIETA É ESSA? Porra, é incrível o quão imbecil que ela deve pensar que a gente é. A puta da médica já tem uma consulta cara. Ela ainda quer que eu vou no mercado internacional comprar as coisas da lista? Que diabos de coisas são essas? Resultado: a menina morre de fome, fica estressada de ver todo mundo comendo decentemente, perde a paciencia, perde a cabeça e perde o namorado. O namorado: a única coisa que a gordinha ainda tinha. Aí fodeu, ela corre pro quarto dela com uma bacia de sorvete de brigadeiro e detona tudo. Afinal, ela merece.

Eis que eu entro na história. Fui à nutricionista e descubro que tô 10kgs abaixo do peso. A médica foi medir minha gordura e não conseguiu, porque o nível minimo é 6 e eu tô com 4. Eu pesei e tô simplesmente DUZENTOS GRAMAS acima do peso que já me intitula como subnutrido pra minha altura. Qué dizê.
O esquema é que ela teve que fazer o que eu chamo de "dieta inversa". É uma dieta pra ganhar massa, pra engordar. O negócio é tão escroto que eu vou ter que acordar mais cedo pra comer. E naquele esquema: Neston, Avelã, frutas batidas, Maltodextrina, Whey Protein, e milhões de outras gororobas em exagero. Uma bomba de calorias. Mas ok. Eu ainda tenho que escutar "ai que sorte a sua de ter que engordar". Dei-me paciência, ó Grande. Gordas do meu Brasil, sigam a minha proporção: Pra você é foda emagrecer porque você facilidade pra ganhar massa. Eu, que tenho facilidade pra PERDER massa, e como igual um animal, não consigo engordar. Enquanto você malha, malha, malha e ainda parece um ornitorrinco, eu como, como e como e ainda pareço uma vareta. Fim.

E você? Qual seu drama com seu peso, dietas e nutricionistas?

sábado, 23 de outubro de 2010

Guru do Risos.: como terminar um namoro?

Shamayamma, mundanos! Estou de volta e agora escrevo nos drops do Risos. Assim posso atender prontamente a todos que exigem meus serviços gratuitos. Peço perdão pelo sumiço, andaram acontecendo muitas coisas aqui no cosmos. Fiquei responsável por ajudar na divulgação do filme "Nosso Lar" aqui no meu recanto, estive muito ocupado. E para piorar, Gabriel começou a assistir uma série de alienígenas-répeis que querem matar os seres humanos e isso foi inaceitável, não posso encarnar em alguém enquanto esse alguém assiste coisas assim. Então recebi um chamado do gordinho, que sonhou que gritava "Shalayamma" dentro de um carro em movimento e vi que era hora de voltar. Hoje, responderei a querida Isa Priore, vamos lá?

"Olá sábio Guru! Meu nome é Isabelle, eu tenho 14 anos e sou de São Paulo. Esse ano eu fiquei muito amiga de uma pessoa da minha sala, o Gabriel. Até que eu achava que eu estava gostando dele, mas eu não tinha certeza... Planejava sem plano algum (?) que rolasse algum clima entre a gente e ficássemos ou até namorássemos, não sei. A força do pensamento foi tanta que depois de vários rolos, isso aconteceu. Estávamos ficando e começamos a namorar nessas férias. Bom... EU NÃO AGUENTO MAIS! ODEIO GENTE MELOSA E INFANTIL, ele é muito chato e fica até irritando minhas amigas pra resolver "nossas" brigas, que ele sozinho consegue. Eu sei que devo terminar, mas não sei como e nem quando. Me ajude, você é minha última esperança!"

Isa, fofura! Você me mandou esse e-mail há uns três meses, né? Bem, se você não conseguiu terminar com esse chato até hoje, filha, CORAAAAAAGE! Mas aqui vai minha dica, que serve pra quem passa por isso também: se você tivesse planejado isso com algum plano (!!), teria visto que esse guri não vale a pena. Aqui em cima, meninos melosos e infantis estão comprando CDs de um tal de Restart e dançando músicas de um cantor chamado Djâsten Bíbahr, ou algo assim. Um que tem franjinha... Enfim. Para terminar com meninos infantis, a saída é chamá-los para um almoço em algum restaurante muito chique (claro, ele deve pagar a conta porque, oi? Cavalherismo?) com a desculpa de que "temos que conversar". Espere ele no restaurante de vestido longo e sensual vermelho. Quer dizer, o vestido é para você. Abuse do batom e maquiagens adultas, se venda como uma socialite de 34 anos, mulher forte e bem sucedida. Ele com certeza irá de calça jeans, camisa xadrez, boné de aba reta e skate a tiracolo. Daí, pronto. Mostre para ele que você é crescida o bastante para se relacionar com alguém que ainda assiste malhação. Ok, você também está na idade de assistir, mas ele não precisa saber disso!! Ajudei?
Uma chuva de meteoros no seu céu!
Guru.

Escreva para o Guru e obtenha as respostas que você procura!
Mande seu nome, idade e cidade, juntamente com sua dúvida para RISOSPONTO@GMAIL.COM
O Guru faz de tudo. Só não traz a pessoa amada em 7 dias. Em compensação, leva a odiada assim, DJÁ!