quarta-feira, 8 de setembro de 2010

Gabriel em: Diário sobre a cegueira.

Tou sem óculos, me peroodoem se eu comelar a digiyar rudo errado.

"Cadê papai?"
Seguinte, era pra eu escrever ontem mas estava muito nervoso com uma coisa: tive que mandar meus óculos para o conserto. E se você usa óculos, não sabe o que eu estou sentindo. Bem, se sua miopia for de 4,5 no olho direito e 5,5 no esquerdo, aí sim poderemos conversar. Mas sem nos vermos, porque não dá.
Já disse uma vez: "tira-me o fogo, tira-me até o ar. Só não me tira essa porra de óculos porque não consigo viver sem eles".
 Agora ficarei dois dias trancafiado dentro de casa (BBB feelings) sem poder fazer muita coisa (BBB feelings - 2) como se não bastasse eu ter feito isso nos últimos 4 dias por conta do feriado. Meu feriadão vai até amanhã e eu nem viajei. Se bem que com essa onda de tontura por ficar usando os óculos fracos de 7 anos atrás tentando ver se a situação melhora um pouco, eu tou viajando fácil! Daí que levarei duas faltas na faculdade porque a professora não se sensibilizou com minha causa.

Gabriel: "Professora, estou sem óculos, eles quebraram. Fica impossível eu ir à aula. Tem como eu fazer algum trabalho para abonar as faltas?"
Professora: "Quanto às faltas, não. E não se esqueça de me fazer as resenhas das aulas que não puder ir."

Legal sou eu sem óculos: fico vesgo. Ok, não é uma PC Siqueirização ou Luan Santanização do meu olhar. Mas sem óculos eu fico com o olhar um pouco terivelmente fatal.

Quadro Gabriel de visibilidade
E esse foi eu indo à ótica: expliquei a situação, fiz o negócio e o cara pediu meus óculos. Fiquei uns 3 segundos parados até tirá-los. Foi aí que ele, sacana, disse que eu tinha que preencher uma papelada. "Assina nessa linha aqui" e eu lá, enxergando uma coisa branca amorfa e embaçada na minha frente. Abaixei a cabeça, puxei a folha até uns 7 milímetros dos meus olhos e assinei. Acho que saiu torto, não sei, não tava vendo direito. E foi aí que esse senhor, na altura de sua superioridade de ser que enxerga bem me solta um "se você tiver enxergando, pode ler esse aviso aqui: não nos responsabilizamos por armações antigas". Ok, se eu tivesse de fato enxergando alguma coisa, com certeza arremessaria minha mão fechada bem nos olhos dele.
Daí saí da ótica e coloquei os óculos antigos. E é nessa hora que você, querido leitor, se pergunta porque eu não os coloquei dentro da ótica quando deixei meus óculos atuais lá. Não sei. Acho que é porque sou orgulhoso. Queria provar pra mim mesmo que dava conta de agir naturalmente. E no caminho de volta pra casa, enquanto eu deveria gastar uns três minutos, acabei gastando cinco e levando dois tropeções.
Mas a única coisa de estar sem óculos é que na rua não existe pessoa feia. Só rostos embaçados andando por aí. Melhora muita coisa porque, nossa, posso me interessar fácil pela beleza interior da pessoa. #namoroàsescuras.

6 Comentários:

@_alinebacchi disse...

[NEGRITO/TAM.72] QUERIDO GABRIEL, FIQUE COM OS ÓCULOS ANTIGOS E BOA SORTE.
1bj

Zé Abrão disse...

o legal de não ver as caras das pessoas, é que todo mundo na rua parece saído das visões do John Constantine, de algum filme do George Romero ou de algum livro do Stephen King. Dá pra trabalhar legal a criatividade.

E utilizar legal as canelas como radares táteis.

Guilherme Toscano disse...

Ri alto aqui. Não uso óculos e nem curto muito o estilo. Espero não ter problemas de visão no futuro.

@lleticiall disse...

Infelizmente, eu sei como é passar por isso. Boa sorte aí ;*

Naisa Nayane disse...

Já usei óculos quando tinha.. acho que 7 anos, no começo achei o máximo, sempre quis usar, mas nos primeiros meses eu já tinha tirado e guardado (incrível, tenho até hoje !) Não sofri nada, acho que meu grau era mínimo, nunca tive dificuldade de visão,na verdade acho que meu pai só comprou pra mim porque eu realmente queria (tá, e o médico falou que precisava, mas para médico sempre precisa tudo). Mas minha irmã usa (lente), ela não consegue viver sem e tem 4,0/4,5 imagino você, boa sorte !

Beto disse...

Então os feios tem outra chance. Não precisam recorrer apenas aos bêbados, mas às pessoas sem óculos.
Garanto que quando eles descobrirem essa super oportunidade, vão começar a abordar pessoas bonitas na porta das óticas, igual fazem nos finais de festas. sahushaushasa

Abraço!

Postar um comentário