terça-feira, 14 de setembro de 2010

CQC, Legendários, Pânico na TV e Comédia MTV.

Eu como sócio da grande Confraria de Humoristas Fracassados, venho protestar contra os nossos representantes dessa mídia de massa que chamamos de TV. E junto com vocês, venho aqui lutar para um humor ligeiramente mais inteligente, ou burro que seja, mas ao menos engraçado.
Por volta de 10 anos atrás o humor na tv já estava em crise, mas conseguia se despontar em algumas áreas. A Globo apostava em novos formatos de séries de tv, a Band e a Record reciclava alguns formatos e o SBT se mantinha na mesma praça e no mesmo banco. Nos ultimos cinco anos esse humor deu uma reviravolta. Importando idéias e humoristas de outras mídias (rádio, youtube, teatro, etc), a tv aberta brasileira viu com uma mina de ouro nas mãos. Depois de tanto se reciclar a idéia é começa a reciclar os outros também.
E tem melhor exemplo de reciclagem de idéias do que os Legendários da Record? Se você voltasse no tempo para cinco anos atrás e me dissesse que existiria um programa com os caras do Hermes e Renato, Marcos Mion, João Gordo e mais uma caralhada de pessoas, eu provavelmente entraria em êxtase. Só não ficaria muito feliz quando você me contasse que esse programa passaria na Record (que faz parte do grupo Universal do Reino de Deus) e pregaria um "humor do bem". Vários talentos individuais, mas sem uma coisa que foi crucial para que cada um se destacasse em sua área: liberdade criativa. Sem poder fazer piadas com a igreja, ou pior, sem poder fazer piadas maldosas AT ALL, esses humoristas se viram de muletas em um jogo de basquete para cadeirantes. Não existe humor sem diminuir algo ou alguém. Quer dizer, até existe, mas não tem graça.
E contrapondo ao "humor do bem", temos o Pânico na TV, que conseguiu estender suas perninhas do horário do almoço da Jovem Pan para as noites de domingo da RedeTV. Politicamente incorreto, a idéia é abordar famosos e expor pessoas ao ridículo. Longe de ser uma crítica, muito pelo contrário. É engraçado, e é engraçado pelo grotesco. O Pânico na TV hoje é um dos poucos programas em que o advogado da emissora deve chorar a cada episódio que assiste. Ousadia importada da rádio e que não teria espaço em uma rede de tv maior do que a que abriga eles hoje. E sem ficar preso a necessidade de ter programas inteligentes, cause sometimes we just want have fun. Paródias, imitações, testes físicos, mulheres semi-nuas. Não é humor do bem, não é inteligente, é apenas engraçado.
Uma vez Ronald Rios (sim, aquele cara da MTV) disse em seu twitter: "Se quero rir, assisto Pânico, se quero me informar, assisto jornal". Sim, amigos, falarei sobre CQC. A idéia do CQC é muito boa, pegaram 10 comediantes stand-up, mestres nos improvisos e constrangimentos e colocaram eles para fazer matérias que jornalistas diplomados não fariam. Cobrir festa de famosos, fazer denúncias, enfrentar políticos de frente (como o próprio Marcelo Tas fazia nos anos 80), ou colocar famosos em saias justas (mas em situações mais "intelectuais" como em perguntas de conhecimento, para diferenciar do Pânico), mas se perdem no meio da proposta. Não são bons reportérs (qual o plural de repórter?), alguns são humoristas medianos, e a maioria se destaca apenas quando coloca a cara a tapa. Ao ficar no meio da linha entre humoristas e jornalistas, acabam que não fazem nenhum dos dois direito. Mas o programa se sustenta com a legião de fãs do "humor inteligente".
E pra finalizar, temos o Comédia MTV. Marcelo Adnet é um cara super inteligente e super talentoso que conseguiu se destacar num grande monte de mesmice que reinava na televisão brasileira. Quando a Família MTV traiu o movimento punk pra virar uma Louca Família, Adnet viu sua chance de ter seu próprio Saturday Night Live brasileiro. Chamou sua patota e foi fazer um programa de scat esquete no horário nobre. Tudo muito bom, tudo muito bem, mas tropeçou no falta de preparo pra sustentar um programa como esse: o desgaste dos roteiristas. Fazer 10 roteiros geniais por semana não é tão fácil quanto parecia no Sony Entertainment Television, e facilitava o fato de que cada talento do SNL era de origem bem diferente um do outro. No Comédia MTV tudo soa como uma grande piada interna que, às vezes entendemos, às vezes não entendemos e às vezes ficamos horas tentando entender. Ajudaria muito uma diversificação dos humoristas. Nada me tira da cabeça a Dani Calabresa imitando a Luciana Gimenez e eu pensando "Será que se eu assistisse Superpop isso teria graça?". Duvido muito.
Essa é a cena "mainstream" do humor nacional atualmente. Todos eles tem seus bons momentos, e você poupa muito do seu tempo vendo eles no YouTube, em que você pode assistir as coisas engraçadas e ignorar a existência das coisas sem graça. Não é culpa deles, cada um se esforça muito para ser o melhor no que faz. Sem contar que, né? Qualquer desses programas que quiser me contratar como roteirista ou host, eu arrumo minhas malas e saio de Goiânia nesse momento. Se é bom ou não, tudo pode ser mudado, mas dependendo do cachê eu vou lá fazer humor inteligente escatológico de improviso e do bem em qualquer uma das emissoras citadas.

Post sugerido pelo darksider @arthuromoraes, sugira temas também através do @risosponto ou pelo nosso email risosponto@gmail.com

17 Comentários:

Gabriel Mota disse...

Não consigo rir com o Adnet. Parei de ver Pânico e CQC há eras. Não vejo mais graça em nada.
Ressalvando Dani Calabresa, talvez porque seja a única humorista (e vejam só, mulher!) que tem sua identidade própria. No meio de tanta cópia, tantas personagens semelhantes (povo do Pânico, Legendários, os eternos quadros reciclados d'A Praça é Nossa, as indefinidas variações de uma escola com alunos esquisitos), Calabresa tá lá com sua cara debochada, com o deboche do seu próprio sotaque interiorano (e italiano), rindo e fazendo rir de si mesma. É isso que falta, humoristas que parem de fazer tanta piada sem graça dos outros para rir de si mesmo. E não tou falando de Stand Up porque isso é passado e sempre me soou forçado demais.
Dani, se você nos lê, muda pro Risos. e vem fazer humor gostoso aqui com a gente!

E ó, #adica: ADORO humor negro!

Paula Thais disse...

Engraçado, eu curtia o Adnet... quando eu o via apenas 15 minutos por dia. Agora que ele ganhou um programa de 1 hora (acho), cansou.

De todos, acho que só o Quinta Categoria (nosso Whose Line piorado) ainda me faz rir.
Meio que broxei com CQC tbm, mas às vezes até que fazem algo bacana.

Enfim, decadência pura. :S

Naisa Nayane disse...

Não vejo panico e nem cqc, acho TÃO ridículo !

'De todos, acho que só o Quinta Categoria ainda me faz rir.' [2]
Só me divirto com ele !

Humor está cada dia pior D:

Zé Abrão disse...

muito boa postagem. Mas eu continuo achando Legendários uma merda.

Eduardo disse...

Com sua promessa de um texto polêmico você conseguiu me atrair ao seu post. Cheguei aqui e só encontrei mais um texto sem ideia nenhuma onde o objetivo final é falar como você é superior e como sua criatividade poderia mudar o mundo.

Thaís Coelho disse...

Eu não gosto de Pânico na TV e nem de Legendários, as vezes ainda assinto CQC. Eu gostava muito de Quinta Categoria quando era com o Mion, mas a Record acabo com ele agora. A globo na minha opinião não tem programa de humor, odeio Casseta e Planeta e Zorra Total não vejo graça NENHUMA neles. Ah, e eu adoro a Dani Calabresa e o Adnet.
Legal o post Guilherme =)

Gueen disse...

Acho Panico legal. Nao aguento os fas do CQC...

Anônimo disse...

eu não acho nenhum humoristico engraçado tirando a galera inteligente e debochada do sai de baixo e os outros são cópias do maravilhoso saturday night live.

Arthur disse...

eu acho que a partir do momento que humor vira tema de artigo é pq ficou boooooring.

humor sem preocupação gente.

Tiberio Lemes disse...

Cara, você escreve bem, tem ótimas idéias, gostei de outros textos seus, mas esse aqui, não sei, tá faltando alguma essência, ficou como se fosse apenas um briefing mal elaborado da comédia brasileira, tem uma foto do mestre Anisio, mas o texto nem cita o mesmo!!! Mas de qualquer forma foi legal levar a discussão, afinal temos tanto lixo na tv que quando nos deparamos com algum texto ou movimento que a critica achamos isso estranho, a mesmice embutida em nossa consciência nos confunde!

Anônimo disse...

legendarios eh um CÚ

malucão disse...

panico, cqc, comedia, e até os caras de pau vale a pena assistir mas lixonários e a caca eh nossa pelo amor de deus

Pedro Carvalho disse...

É tudo uma puta hipocrisia, gente que leva pro lado pessoal sem precisar, pedindo ética sem precisar, exigindo um respeito sendo que o humor às vezes é bem melhor quando escrachado. Os EUA começaram os sketches e standups agraciados pela galera mundial toda que ama o humor. Aqui a galera adora criticar ou botar processo pra impor respeito... agora: em que?

Anônimo disse...

VAI TOMA NO CU SEU IDIOTA SO ESCREVE MERDA

Beto disse...

Curto CQC e Pânico. Um pelas tiradas políticas e "inteligentes", o outro pelo grotesco mesmo... MTV nunca mais vi quando saiu da TV a cabo (minha parabólica simplesmente não consegue achar o canal).
Isto tudo é um humor atual...

Mas como me explicam dizerem que "Turma do Didi", "Praça é Nossa" e outros são legais? Cara, é muito sem graça, muito chato... Muito forçado! kkkk

Lembram do humor dos Trapalhões? Do Chaves (que era a frente de seu tempo) e de outros?

Abraço!

Anônimo disse...

ahusahushua legendarios e melhor que panico e CQC .Sendo Que Panico Me Divertia De +.E CQC TB Mai Quando Veio o LEGENDARIOS MEU SABADO MEU DIA FIKA MELHOR ENTAO LEGENDARIOS E MELHOR QUE TODOS ROCK E ISSO AI TOMOS JUNTOS MION.

Anônimo disse...

caras depau eh o Kenan e Kel brasileiro!! eh soh mais um aproveitador q assistiu nickelodeon uma vez na vida achou uma puta forma de fazer dinheiro e tah ai p tdo mundo ver. soh faltou um cara maluco por refrigerante de laranja!!
abraços humor americano q ate nisso eh melhor q nois akie!!

Postar um comentário