domingo, 17 de janeiro de 2010

Greek, a MINHA Novela Adolescente.


Existe um monte de séries que a galera assiste por modismo ou porque a história te prende com um mistério que só vai revelar no próximo episódio ou porque acha os personagens engraçados ou emocionante a trajetória de tal pessoa. Porém existe aquele tipo de série que você assiste porque gostaria de estar no lugar dessas pessoas, você gostaria de estar na história. É esse tipo de interesse que dá audiência a novelas como Rebelde e Malhação (e eu ainda acrescentaria High School Musical aqui nessa lista, mas meu conhecimento sobre esse filme é mínimo então não ousarei tocar no assunto). E eu, no alto dos meus vinte anos, me peguei com essa mesma paixão adolescente ao assistir uma série que tinha acabado de estrear: Greek.
Greek conta a história de jovens estudantes duma universidade norte-americana chamada Cyprus-Rhodes University, onde se usa o sistema de irmandades. Sabe aqueles que você já viu em mil outros filmes, clubes só com homens ou só com mulheres que adotam letras gregas onde os membros de cada clube se consideram irmãos? Então esse é o chamado Sistema Grego, tá aí o porque do nome da série.
Primeiro temos Rusty, um calouro que sonhava em entrar na faculdade para poder curtir as festas proporcionadas, porém descobre que conciliar uma vida de estudos com a vida em sua Casa (que é a mais baderneiras e agitada da faculdade) pode ser muito mais difícil do que imaginava.
Depois temos Casey, irmã mais velha de Rusty, e uma das garotas mais populares da Casa mais popular da universidade. Tem Ashleigh, sua amiga e sidekick, sempre ao seu lado (que apesar de crescer, nunca sai realmente de sua sombra). Casey foge de seu irmão julgando que ser vista com um cdf da pior casa poderia fazer a sua popularidade diminuir. Também para esquecer o relacionamento que teve com...
Cappie, presidente da casa em que Rusty se candidatou. O cara mais legal da série, o mais pegador, o mais maneiro. Se orgulha de ter a casa mais festeira de toda a faculdade e de burlar o sistema para que sua casa consiga se manter. Também se diverte enfrentando o presidente da melhor casa (masculina) da universidade...
Evan, namorado da Casey, são julgados por todos como o casal perfeito. Seus pais poderosos lhe deixaram um sobrenome que por vezes acaba sendo maior que ele mesmo. Apadrinhou o calouro...
Calvin, o melhor amigo de Rusty, porém está na casa rival. Um ótimo esportista, esconde o fato de ser homossexual pois pensa que isso fará seus irmãos o discriminarem. Um dos personagens mais sensatos de toda a trama. Interessante ver como ele é o anti-estereótipo de homossexuais em séries. Ele simplesmente é um cara normal, sem afetações ou provas de macheza extrema.
Ainda temos Rebecca, filha de um senador que esbanja seu dinheiro para conseguir o que quer, plantando intrigas. E mesmo quando tenta se redimir, sempre acaba estragando tudo. E por fim temos...
Dale, católico ultra-conservador, colega de quarto de Rusty, é totalmente contra o sistema Grego e acha que isso, além de o levar para o caminho do mal, tira ele do caminho dos estudos.
Mas você me pergunta: "Tio Toscano, até agora não vi nada demais nessa sériezinha que você falou". E eu te respondo: estamos falando de festas de faculdade, porradaria, intrigas, sexo e traições. Tudo isso com personagens maneiros. Não estou falando de personagens bundões criados a ovomaltino e vampiros que menstruam! A cada episódio você deseja mais estar naquela faculdade, se candidatando para uma casa, entrando no meio da briga ou jogando algum jogo etílico!
Outra característica muito interessante desse seriado é que cada episódio tem um "tema". Apesar de manter a linearidade da história, as mini-tramas que acontecem nos episódios todas são formas diferentes de encarar um mesmo aspecto. Por exemplo, se o tema é "Confiança", em uma das tramas do episódio um namorado trai a namorada em outra trama um amigo espalha um segredo. No fundo o tema é o mesmo.
O fato é, toda semana, ao terminar de assistir o episódio de Greek, eu me sinto uma pré-adolescente histérica fã de crepúsculo e saio correndo para o msn para comentar o assunto da semana. E diferente de quando termino de ver Lost, por exemplo, eu não estou querendo resolver um mistério proposto pela série, eu simplesmente quero discutir quem beijou quem ou quem vai ficar com quem no final. É um sentimento puramente adolescente.
Então é isso, recomendo fortemente que vocês acompanhem essa série que tem a segunda parte da sua terceira temporada estreiando agora dia 25 de janeiro lá nos Estados Unidos. Já que eu NÃO AGUENTO MAIS ESPERAR!!!!!

18 Comentários:

Pedro Lobato disse...

AHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHH, GREEEEEEEEEEEEEEEEEK! #Gritoshistéricosdeumaadolescente

Gabriel Mota disse...

Prefiro Dexter.
Tem mais a minha cara.

Tá. Eu não sou psicopata, ok?
=]

Débora S. disse...

Começei a ver Greek com você postando no twitter. Acho que ela em si não é tão impressionante,mas o desenvolver da trama é viciante.

Adorei o texto *-*

manuuuuu disse...

Eu já via Greek. MORRÃO TODOS. :D

Série sensacionalmente divertida. Apesar de ter alguns momentos booooring. :)
E Cappie é amor, muito amor. <3

Luan Roger disse...

Prefiro Dexter.
Tem mais a minha cara. /2

Sim, no meu caso acho que sou psicopata!

Vanessa disse...

Tava vendo Greek junto com você mas desisti de tentar te acompanhar, adolescente histérica!

Muito boa a série, muito bom o texto.
=**

taci disse...

parece interessante. onde passa?

mariana ♪ disse...

Depois de alugar os box's (ou boxes?) das temporadas de House , vou alugar as de Greek. Gostei :D

Zé Abrão disse...

yeah yeah

Eu sou muito fã das minhas séries também, mas acho que nunca deu uma loucura de não consigo esperar assim...

Guilherme Toscano disse...

Taci, passa na Universal Channel e nas internets da vida! =D

Anônimo disse...

é só baixar po! www.vmseries.com
é meio confuso esse site, mas muito bom! tem os episodios legendados que ainda nem estreiram aqui hahah

Neca disse...

Greek: sexo, livros e rock'n roll...
ja explica?



sumiu do blog :/
http://oespacoamostral.blogspot.com/

CarolMoreno disse...

Já ouvi falar sobre mas nunca tive vontade de ver. Eu gostaria de viver em friends *-*

Livia disse...

Te recomendo assistir skins, então :D é bem nesse estilo, adoro.
Certeza que vou baixar

Pedro Carvalho disse...

Nesse estilo eu fico com skins também.

anonn disse...

Booooa! Greek ownzz

Laura Silveira disse...

bah, assistia compulsivamente e acabei me desatualizando. vou ver se faço umas maratonas pra alcançar essas adolescentezinhas... :)
;***

Joelma disse...

Fico com skins também, apesar de só ter assistido greek até a metade da primeira temporada (um dia eu termino).
Mas, na boa, alguém já assistiu One Tree Hill? É a melhor série do mundo *--*

Postar um comentário