quarta-feira, 13 de janeiro de 2010

"Ah... o verão!"

O verão chegou! Ok, faz tempo, mas é que foi conveniente começar assim. Galera interiorana migra pras praias mais conhecidas e disputadas do país, a galera litorânea migra pras menos movimentadas, os ambulântes se animam com a gratidão dos gringos, os quiosqueiros também, a tia do chopp da orla também, o dono do hotel, do restaurante, o taxista, os bandidos e quem se fode são os garis. No RJ, entretanto, a galera é tão de bem com a vida, praia, cerveja gelada, "picolhé da mulhéca", queijinho, que ninguém se estressa. Até com a praia porca cheia de ramo de flor praquela mulher do mar lá, os garis vão só no samba, com sorriso na cara e samba no pé! Mas o tema de hoje não se encontra na sagacidade do povo carioca, e sim do velho e tão esperado (e já citado) verão.

Todo mundo animadão pra pisar naquela areia, botar o guarda-sol, pegar aquela cadeira ishpearta, tomar aquele caldo no mar. Por mais que tenhamos supervisão dos pais e avisos televisivos, não é tão fácil fugir do Sol quanto parece. Você tá ali, tranquilão, curtindo o batidão, quando vê já são 15 horas, você já se encontra fodido, sabe que vai morrer por uns 3 dias por causa da ardência, olha pra cima e ainda vê o Sr. Sol te mandando dedo. Porque enquanto você tá ali e o Sol te comendo você nem sente. O foda é quando você vai pra casa, tira aquela soneca pós-praia e acorda sem conseguir mexer. Aí que começa o pesadelo. Você começa a andar numa vibe meio cabide. Sem encostar os braços no tronco, porque tudo tá nitidamente ardendo. Voce se olha no espelho e sente um camarão rosa-shock com uma tarja branca onde tinha tua sunga. Se pergunta mil vezes por que foi um imbecil ao ponto de estar naquele nível (que animal queima o suvaco do joelho? QUEM?). Se inunda de hidratante numa vibe meio Xuxa na banheira e vai pra frente do ventilador. Essa é a hora que voce sente algo parecido com um orgasmo. O efeito passa e você vai pro banho. Toma banho 70 vezes por dia e se xinga em todos os idiomas. A água te causa dor, mas a temperatura negativa dela te faz sentir também algo bem parecido com um orgasmo. Voce tá tranquilão na água. É só sair que o inferno volta. Nenhuma pasta d'água resolve. Se alguém quisesse um omelete era só cair dentro e jogar os ingredientes no seu ombro. Todos te olham com cara de pena e isso te faz ficar mais puto ainda. Estamos falando de "mera ardência", imagina a galera que tem insolação? Queimadura de 2° e/ou 3° grau?

Passam-se os dias e você volta a ficar tranquilão. Se sente o foda porque a dor já passou, mas o bronze se manteve. Nada arde (tanto) e você já consegue sair do cabide. Já consegue sair de casa e andar no mormaço. Com roupa, chapéu e 10 kgs de protetor solar fator 90. Dessa vez quando se olha no espelho se tem a impressão que o camarão se tornou um... camarão idoso. Tudo tá enrugado, seco. E então chega aqueles dias que alguns adoram e outros odeiam: descascamento. Metade da sua testa fica branca, outra preta, ou seu pescoço começa um degradê bem bonito, sem contar o bronze de camioneiro que se mantém caso você tenha andado pela orla com uma regata. Eu, particularmente, me amarro na "época da cobra". Um hobbie pra mim é ver qual o máximo de pele que eu consigo tirar de mim sem desprender. Juro que teve uma vez que pareceu uma camisinha!


Moral da história: não tome Sol como se não houvesse amanhã. Você vai sofrer, vai ter que ficar assistindo "Melhor do Brasil" em casa enquanto seus amigos vão aproveitar a praia e no final das contas você vai voltar a ser o mesmo pálido de sempre.

E você? Já teve algum dia que você olhou pro lado como quem não quer nada e... BUM, viu o Sol te ferrando? Nos conte seu drama!

17 Comentários:

Ana Carolina disse...

Já te contei que eu dormi na praia né?
Então, eu tava de costas (animal) queimei o suvaco do joelho e foi o que ficou mais tempo ardendo.
Passei da fase cobra, agora estou mudando de cor, voltando ao verde natural =/
Pelo visto o hidratante não ajudou muito né? E você pra colaborar ainda ficou arrancando a pele, louco!

FUU...
hahahahaha

Beijos Pedo.
@CarolinaMourao

Anônimo disse...

É, já tive insolação. Te garanto que não é muito agradável :P

Suzy disse...

Então, fui visitar o nosso maravilhoso Cristo né? Já dava pra imaginar a situação. Pensa naquele verão do Rio de 40º, aquele calor desgraçado. Agora junta um domingão, e aquela muvuca de brasileiro que nunca viu o símbolo do nosso país, com argentinos com 1kg de protetor em cada ombro que parecem nunca terem visto um Sol.

Poxa, me cobraram 36 reais pra subir naquele tremzinho pra não conseguir tirar UMA foto decente lá de cima, to inconformada com isso. Depois sair de lá igual um camarão toda pregando de suor. Verão é uma maravilha!

Beijos galerinha do blog, espero que o verão de voces esteja sendo melhor do que o meu

Neca disse...

praia é aquela coisa...vc nao precisa ficah no "vira de um lado, da meia volta, toma sol de outro" pra pegah um bronze pq voce queima até a palma da mao...sem contar o tempo passando super rápido naquela de olha o carrinho do milho, a criança que nao para em pé na beira do mar, o infeliz vendendo ostra prestes a passar do codigo de validade...mãããããããs, na praia vale tudo! bom verão pra vcs...

Gilmar disse...

Acredite, se eu tivesse passado tanto tempo embaixo do Sol quanto vocês todos já teria morrido de câncer de pele.
Afinal, sou um semi-albino.

Pedro Lobato disse...

Cara, depois desse post eu aposto que você se queima no sol só pra sentir esses orgasmos que você falou! Falaê!

Duds disse...

Novembro, primeira vez que fui à praia nesse verão. Eu sou loira e bem branquinha. A galera foi pra praia às 10h e saiu às 13h, quase 14h. EU FUCKING ESQUECI DE PASSAR PROTETOR SOLAR NAS PERNAS. Resultado: da cintura pra baixo, eu era um camarão. Só da cintura pra baixo. Cheguei a passar mal por causa do calor, tive febre, tal. Isso tudo NUM CASAMENTO que eu tinha que ir à noite. Eu tava toda fodida por causa do sol e ainda tive que usar vestido longo e salto fino por horas infinitas. Sandália de salto fino e meu pé com o dobro do tamanho normal, todo inchado, e as pernas QUEIMANDO debaixo do vestido. Doía pra sentar, doía pra levantar, E O FILHO DA PUTA DO PADRE FICAVA MANDANDO A GENTE BRINCAR DE MORTO-VIVO NA TAL MISSA DO CASAMENTO. Dá pra imaginar? :)

Anônimo disse...

"Cara, depois desse post eu aposto que você se queima no sol só pra sentir esses orgasmos que você falou"
RI MT ;P

thaís coelho disse...

Nunca tive nenhuma experiencia parecida, até porque dificl eu ir pra praia.
Fico com o pantanal daqui de MT que ta bão demais! kkkkkkk

Gabriel Mota disse...

Nada melhor que praia, cadeira de praia, suuuuper guarda-sol gigante numa área delimitada propositalmente para que ninguém (inclua aqui crianças correndo e espalhando areia por todo o universo) a ultrapasse. E só.

Não me queimo quando vou à praia porque sombra e água fresca é mais... A minha praia. Risos.

Luan Roger disse...

HaHaHa, eu li o post rancando a pele queimada das costas! Consegui um grandinha, mas nada comparado a uma camisinha! Quero chuva, muuita chuva!

Anônimo disse...

Ambulante nao tem acento, beijos.

Naisa Nayane disse...

Caldas Novas, agua QUENTE e COXA queimada.. passei o restante da semana na piscina fria, e depois vem a fase cobra /odeeeeeeeeio.

Guilherme Toscano disse...

Eu uso protetor solar antes de ir no sol. Fiquei uma semana na Bahia e nenhuma queimadura, juro. Sigam o conselho do Bial.

mariana ♪ disse...

Eu sou carioca, e não sou muito afim de praia. Fujo do sol. Sou branca pra cacete.. qualquer minuto no sol me queima '-' Quando eu vou pra praia eu fico parecendo um camarão, e só, porque eu por mais que eu queira não consigo bronzear haha. Mas prefiro ficar branquinha mesmo. Gosto mesmo é de chuva, céu nublado e neve. Inverno kd? D: PS: ri muuito com o post :B

Tatiane disse...

Dormi no sol.. ja viu né. Fiquei no quarto do hotel NA BAHIA (SOCORRO QUEM FICA NO QUARTO DO HOTEL NA BAHIA??) enquanto todos foram pras suas respectivas festas noturnas e eu sofrendo com a insolação e delirando eternamente.
FUU

Anônimo disse...

suvaco do joelho?...huashuashu...este termo é o pior

Postar um comentário