terça-feira, 7 de abril de 2009

"NÃO!"


Todo homem, ao completar 18 anos (ou no ano em que se completa), deve se alistar em alguma Junta Militar. Todos nós do sexo masculino sofremos dessa incerteza até chegar nossa dispensa. Minha espera, ao menos, sempre foi muito traumatizante. Meu pai sempre 'brincou' com o fato de eu poder ser requerido 'pela Pátria', sempre me passou medo do que é fazer parte do exército. Lembro-me até hoje quando eu ia pra chácara da minha tia e passávamos em frente ao quartel e eu via aquela dúzia de soldados vigiando, com olhares atentos e cansados, e meu pai rindo da minha desgraça de poder estar ali dentro de alguns anos.
Há uns 15 dias eu fui à Junta Militar mais próxima me alistar. Chegando lá peguei minha senha e fiquei esperando até chegar minha vez de ser atendido pela senhora-mal-comida-do-exército. "Próximo aê!" foi o que me autorizou chegar próximo do balcão. Algumas perguntas rotineiras (pra eles) como 'estado civil', 'habitantes na casa', 'renda mensal', e etc, foram feitas pra mim. Mas ainda não veio a pergunta mais esperada. "Quer servir?" foi o que ela disse em um tom meio alto e sem páciência. Tipo, o fato de eu ter escolha causou merda na minha cabeça, fiz o que eu não deveria fazer. Aquilo soou o paraíso no meu ouvido, então em um ímpeto eu fui, no mínimo, desesperado pra responder a pergunta. Eu, simplesmente, gritei "NÃO!" - em um tom que nem eu esperava. Não só ela, como o pessoal de toda Junta me olhou espantado. Inclusive eu. Aquele 'não' ficava ecoando naquela sala pequena e só quando parou que ela olhou pra mim com uma cara de nojo Tyra Banks e voltou a digitar no computador Windows 98 dela. Agora pronto. Essa era a hora que a mal comida iria escrever no campo de 'observações' que tinha um moleque imbecil que tava fazendo zoação com o exército. Conseguia ouvir na minha cabeça meu pai rindo da desgraça que eu tinha feito. Conseguia ver ele apontando pra mim em meio a gargalhadas e dizendo "Falta pouco, rere!". É um filho da puta mesmo.
Quando tudo acabou descobri que eu ainda vou ter que ir àquela Junta em agosto pra ver se serei pré-dispensado ou se eu ainda terei que ir ao quartel pra sessão-constrangimentos. Não sei se isso é lenda, ou algo que acontecia só antigamente, mas cara, o tal de ficar pelado com outros 'x' machos em uma sala é no mínimo constrangedor e absurdo demais. Mas é aí que eu penso: isso é pros aspirantes a soldados terem consciencia que essa é uma vida de cão e que isso é só o começo. Ok, já tô me preparando caso eu tenha que me submeter a isso, vou com um óculos de uns 7 graus, vou mancar, dizer que tenho AIDS, que sou gay e estou em uma pesquisa de extensão pra NASA e que não faço o perfil deles. Daí lembrei que alguém tinha comentado comigo que alunos de universidades federais tinham, na maioria das vezes, mais facilidade pra serem dispensados. Mas por via das dúvidas, né? HAHA.
Na real eu acho isso tudo uma babaquice. O Exército tá com pouca verba, isso já foi anunciado. Incrívelmente ainda há pessoas que preferem seguir vida militar, ou seja, terão aqueles que irão querer servir. Se já tem essa cota de quem se interessa, por que eu devo 'marcar presença' só pra falar que eu não quero servir? Porque na real eu não entendo. Eles juram que vai chegar alguém lá com um padrão de vida bacana, um trabalho, uma faculdade a se seguir, e depois da tal pergunta vai rolar algo do tipo "Nossa, POR FAVOR, tudo o que eu mais quero na minha vida é servir o Exército!!/1/1ONE/1/!!" (NOT).
Então enquanto essa hipocrisia prevalece, vamos continuar os sorrisos falsos e a simpaticidade necessária pra conseguir a tão sonhada dispensa. E ah, só um toque pros iniciantes, contenham-se quando a tal mulher perguntar se vocês querem servir. É algo a menos pra se preocupar.

19 Comentários:

Guilherme Toscano disse...

Fica tranquilo, cara. Em agosto que o bicho pega, os caras vão te fazer ficar em pé no sol durante umas 4 horas só pra te dizerem que você foi dispensado. É só num dar bobeira, falar demais, que ninguém pegará no seu pé. Simplesmente faça o que você não fez quando foi alistar: NÃO SEJA NOTADO. Quanto menos atenção você chamar para si, melhor. Só torça pra que ninguém no quartel conheça seus vídeos no youtube...

Gus Stella disse...

HAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHA RIDEMAIS COM O COMENTÁRIO ACIMA.
sim Pedrão, é bem isso, você sofre bastante na mão deles e depois que eles provarem que têm sua vida na mão eles te despensam (a procura pelo salário do exército hoje em dia é grande, THANK GOD!)
mas isso, claro, se você não se tornou uma espécie de celebridade entre os membros do exercíto, aí é claro que eles vão te querer por lá!

camila disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Paul Mcfish disse...

eu estou com medo! FA-TO

[ou não (6)]
UDASHDUASHDUAHDUSHD

João Felipe disse...

Po, nao precisa ter medo. Entrar no exército é mais concorrido que muito vestibular. Você tem que fazer FORÇA pra entrar. asihasih Quando eu fui lá eu falei que queria servir, uso óculos e até passei no exame de vista. Mas nao passei nem pra fase "depois do almoço".

Riccardo Joss disse...

O Exército é muito mais concorrido que P, como disse o JF acima. Qdo fiz Tiro de Guerra, nem fiquei pelado perto dos marronzinhos. É que Veterinária já dispensa antecipadamente. Viu como o Fayad é expertão?

rafus. disse...

Dica de quem vê a coisa por dentro? Eles não pegam estudante, só no caso do país em questão estiver em guerra. ^^

Gabriel Mota disse...

Cara, se alistar é um saco.
Ainda bem que o tio lá viu que eu era "gordinho" e me dispensou bem na hora do "rumbora tirá a rôpa, ficá tuuudo pelaaado..."

Foi um alívio. Nem vi as 4 horas sentadas subsequentes passarem só pra eu poder pegar a minha dispensa.

Vinícius Barbosa disse...

cara de nojo Tyra Banks.
ahaha

bom, fiquei com medo agora de me alistar, e eu que não sou nem um pouco escandaloso. vou pro interior, meu pai falou que eles não pegam lá; acho que é algo denominado de influências,

Carlos Alexandre disse...

Ao ler seu texto, me transportei para há 3 anos, momento em que fui me alistar. Cara, você definiu bem tudo o que um cara que não quer servir exército pensa de tudo isso de ter que alistar e etc! Mas sorte sua que foi uma mulher que te fez a pergunta "Quer servir?!" e não - como no meu caso - os próprios soldados e com aquela brutalidade que os caracteriza, hahahaha! Estávamos todos - eu e os colegas que estavam se apresentando no mesmo dia que eu - em uma sala, em um determinado quartel, ansiosos pra que aquilo tudo acabasse logo, quando ouvimos "LEVANTA A MÃO AÍ QUEM É QUE NÃO QUER SERVIR!"... Foi fácil. Foi só levantar a mão e ser dispensado. Ufa!

Anderson Diniz Bernardo disse...

E eu, que me transportei pra 8 anos atrás! o.O
Concordo com tudo que foi dito aqui: não vejo sentido nisso ser obrigatório, e de ainda existir o risco do cara ser convocado sem querer. Tem, por incrível que pareça, gente que quer seguir carreira militar. Eles que sejam felizes! =D

Carol disse...

Pedro Vítor, é que vc não foi se alistar no interior.
Por exemplo, em Goianésia quando a mulher(provavelmente "sua" conhecida) pergunta se vc quer se alistar e vc responde não, logo ela bate o carimbo de DISPENSADO na sua ficha. Simples e rápido.
Uma das vantagens de ser do interior.

Andressa Símaro disse...

hahahahahahahahah fiquei imaginando a cena do " NÃO "
aaah pedro, vc vai ficar um charme vestido como um nerd.. hahah

Lucas D'Nillo disse...

hehe
Pedro, bem interessante o texto.
Realmente, além de envolver hipocrisia, há pressões pscicológicas e medo no alistamento.
Há uma grande falsidade ao nos obrigar assumirmos um dos únicos momentos como suposta defesa da pátria. Entra aí um tema bem legal de nacionalismo ou a decadência do mesmo. Ou até, digamos assim, da imposição do mesmo, quando deveria prevalecer a auto-escolha.

Exército pouco estruturado, nacionalismo superficial estão apenas abaixo da imagem que se quer ter de cidadãos servindo a pátria. No fim das contas, ainda precisamos alistar para sair do país, fazer concursos, tendo teoricamente de assumir o perfil de dispostos a algo.

Deve ter ficado pra história o Não gritado, huahua
Abraço

Lara disse...

ia ser, no mínimo, cômico ver você num lugar desses. HFSUDHFSID se te conseguissem filmar la dentro e postassem no youtube, aí sim negão, ce ia ficar famoso e mais comédia que o Rafinha Bastos. FSDIFHS olha eu rindo da sua desgraça, que cruel :~
"vou com um óculos de uns 7 graus, vou mancar, dizer que tenho AIDS, que sou gay e estou em uma pesquisa de extensão pra NASA e que não faço o perfil deles." FDUFHIUHFISFHIS sóooo voce mesmo. genial pedrão!
beijo na bunda

erli disse...

Cara, eh uma puta hipocresia isso do alistamento militar ser obrigatorio, eh isso que atrasa o país por nao dar as pessoas o livre arbitrio de escolher o que querem. O certo seria a propria pessoa escolher se quizesse lutar pelo país, mas o fato eh que nós brasileiros não conseguimos ter o sentimento de patriotismo forte o bastante ao ponto de querermos nos alistar por conta propria. Agora a questao eh: o que ta faltando para termos esse sentimento forte o bastante? Bem esse já eh outro assunto...

Pedro, não se preocupa, como vc mesmo disse a verba para o exercito diminuiu esse ano, entao se ja era dificil de entrar, agora ta mais ainda.

Lissa disse...

Ainda bem que eu não sou homem! risos...
Você foi se alistar no lugar errado. Aqui na Bahia é bem mais simples. vai pra onde o judas quebrou o salto (o que mais tem na Bahia é lugar assim) e pronto! dispensado!

Fica tranquilo. Se por algum acaso não te dispensarem dê um jeito de discutir com um superior, é expulso na hora. Bom, foi assim que meu professor fez. kk'
boa sorte.

Anônimo disse...

por incrivel q possa parecer eu te vejo falando o NAO tao nitdamente na minha cabeça, e beeeeeeeem a sua cara mesmo, kkkkkkkkk!
esse e um dos motivos que me fazem adoraaaaar ser mulher!
kkkkkkkkk, nao te imagino nem 1 dia no exercito!
ate la da tempo de vc emagrecer pra fazer papel de aidetico!
kkkkkkkk
fica tranquilo!
bjossss
Malu

leticia6310 disse...

Pedro, adorei o post
" vou com um óculos de uns 7 graus, vou mancar, dizer que tenho AIDS, que sou gay e estou em uma pesquisa de extensão pra NASA e que não faço o perfil deles " eu ri

Postar um comentário