sábado, 11 de abril de 2009

Dissecando profissionais: Publicitários.

Já que esse blog é feito por três aspirantes a publicitários, nada mais clichê do que desmistificar essa profissão, tão menosprezada por alguns.

Iremos por tópicos que é mais fácil e organizado.

1. Publicitário é egocêntrico.
Sim, em parte está correto. Mas isso se resume muito ao ambiente de trabalho. Porque criar uma peça publicitária é que nem fazer um filho, só que sem sexo no meio (ou não). Você sabe que fez, mas não sabe o que vai sair dali. Mesmo assim você cuida e defende aquilo com unhas e dentes. E é comum a gente se apegar à nossa super mega plus blaster criação. O problema é que como em qualquer lugar, existem os seres egocêntricos por natureza, que demonstram seu ego em festinhas, baladas, faculdade, reuniões, velórios, casamentos... Já ouvi aspirante a publicitário dizer para uma menina que ela não queria carona dele porque o carro que ele tinha não era rebaixado. Ó: Link da carinha de aprovação.

2. Publicitário não se dá bem com Jornalista.
Mito!! Tá que eu não converso com estudantes de Jornal na minha faculdade (é porque não sou amigo amiiiigo de nenhum, pessoal) mas a gente chegou a perceber uma espécie de disputa de poderes entre nossos veteranos e o pessoal pseudojornalista (pseudo aqui porque eles ainda não se formaram, eu por exemplo sou um pseudopublicitário) e isso não tem fundamento nenhum. A gente pergunta para PPs o porquê da briga com jornal e eles respondem: "Ah, nem sei, mas eles são muito imbecis."
Olha. Nada contra pseudojornalistas. Um abraço para meus amigos pseudojornalistas!

3. Publicitário não trabalha.
Mentira. A gente trabalha muito. E começa tudo na faculdade. São trocentos textos para ler, como em qualquer curso. Em estágio a cobrança é maior. No trabalho tem a cobrança de clientes que acham que sabem de tudo e que tem como você criar toda uma campanha, montar as peças, mandar para os meios de comunicação escolhidos e colher sucesso em uma semana. Ok que um de nossos trabalhos é ir ao cinema, ouvir músicas, ler revistas e tudo mais, mas a gente rala sim. Se vida de publicitário fosse boa Roberto Justus não precisaria estar fazendo bico na Record e, Só Entre Nós, nem complementando renda gravando CD.

4. Publicitário é rico e tem vida de rei.
AHAHAHAHA! A minha chefa/professora no estágio/faculdade tem um Fiat Uno. Naaada contra os Fiat Unos, um abraço para os Fiat Unos... O salário é legal, uns oitocentos, mil reais. Mas não dá para muita coisa. Legal mesmo é vencer O Aprendiz 6, ser contratado do Justus, ganhar um milhão e ter um salário mensal de dez mil reais. Ah, se fosse sempre assim...

5. Publicitário só cria. O computador (ou um designer) faz o resto.
Nada contra os designers...
Cria. E pensa. E planeja. Executa, erra, acerta, apanha, cai, levanta, ri, bebe, abstrai, rabisca, fica horas na frente de um computador escolhendo cores, layouts, sabendo que se fizer uma cagadinha de nada o cliente vira onça, a campanha pode ser um desastre, a agência pode perder dinheiro. E tudo porque ele não escolheu a cor certa. Existem mais coisas entre o que um simples amarelo pode significar do que você imagina.

6. Publicitário adora quem acha que ele faz de tudo um pouco.
"Nossa. O Gabriel quando acorda tem uma voz tão boa. Imagino ele daqui há alguns anos apresentando o Jornal Nacional. Risos." Né? Gente, publicitário não vai fazer programa (insira aqui sua piada de mal gosto) na Globo. E odiamos quando pedem pra gente pintar uma faixa pro João do Caminhão botar na frente da casa pra vender o fogão de 18 anos. Odiamos quando uma tia míope nos pergunta o que achamos da nova propaganda do tal Monange com a Xuxa espremendo 784 litros de creme hidratante no corpo enquanto assovia a canção. E abominamos ter que comentar sobre Regina Duarte feliz em quaisquer propagandas de Arroz Cristal.

E como tudo aqui tem sido mito derrubado... Algo verdadeiro:
7. Publicitário vê solução pra tudo.
Tá com problemas na empresa? Vamos beber. Lá a gente conversa e descobre a solução. Tá com dúvida sobre alguma coisa? Vamos beber. Terminou um caso? Vamos beber. Quer pegar alguém? Vamos para um bar, beber. Quer ser feliz? Beber. Triste? Beber. Beber? Beber. Beber. Beber. A gente bebe de tudo. Inclusive sucos e água (né não Toscano?). Mas a gente sempre fica mais alegre quando se reúne com amigos para falar coisas sérias ou não. Publicitário, mais do que ninguém, gosta de curtir essa merda de vida divertida pra caralho, porra!
Ronaldo.
=P

PUBLICIDADE (RISOS.)


9 Comentários:

Guilherme Toscano disse...

Como disse um anônimo em algum post anterior: "esses estudante de photoshop avançado que acham que sabem ler, escrever e pensar é uma merda mesmo".
A real é que nada disso aí é mito não, é tudo verdade. somos fodões, ricos, não trabalhamos, fazemos de tudo, pegamos geral, bebemos (valeu pela citação ai), e somos estudantes de photoshop avançado.
Gabriel fez esse texto só pra vocês não desconfiarem disso e ainda gostarem da gente. FIKDIK.


(nada nossos adoráveis leitores anônimos, abração pra galera grilada dos anonimatos)

Gabriel Mota disse...

É gente. Tudo que escrevi aí é mentira. Ou vocês acreditam mesmo na veracidade de nossos textos?
Na verdade somos tooodos jornalistas dando uma de publicitários porque a gente é frustrado na profissão de jornal...

Nada contra jornal...

Anderson Diniz Bernardo disse...

Caramba, eu me faço de pseudojornalista no meu blog? Sou um pseudopseudojornalista?

Nada contra pseudopseudos, só não me sinto um pseudomarketólogo (e é marketólogo, não marketeiro - mas o nome é tão feio que as pessoas preferem dizer "profissional de marketing").

Falando em blog, visitem o meu e comentem: http://midiaclipping.blogspot.com/ [/propaganda]

Anônimo disse...

Este texto é um profundo equívoco a respeito de o que é ser publicitário. Não queiram discursar sobre o que não conhecem. Ou conhecem? Citem ao menos uns 10 publicitários do mercado goiano que são amigos de vocês ou os conhecem e aí sim, tudo bem.

M. disse...

maas entao a laura tem um fiat uno? pireei
oO

Guilherme Toscano disse...

é estranho como as pessoas levam nossos textos a sério.

Raphael Lacerda disse...

Muito bom.

O glamour, o dinheiro e o ócio que vendem para a profissão são lendas. Se realmente existiu nunca peguei esta fase.

Abraços.

Andréa disse...

É muito phoda essa gente pseudointelectual que leva tudo a ferro e fogo e vem escrever merdas no blog alheio. Bando de fundamentalistas!

Anônimo disse...

"Mentira. A gente trabalha muito. E começa tudo na faculdade. São trocentos textos para ler, como em qualquer curso. Em estágio a cobrança é maior. No trabalho tem a cobrança de clientes que acham que sabem de tudo e que tem como você criar toda uma campanha, montar as peças, mandar para os meios de comunicação escolhidos e colher sucesso em uma semana"

Aonde vocês estagiam/trabalham?

Postar um comentário