domingo, 29 de agosto de 2010

Ressaca física e moral

Já vou avisando: Amy é a mãe!

Oi gente. Serei direto hoje porque minha cabeça ainda dói. Dói muito. Tio Gabriel vai relatar momentos que ele nem sabe ao certo se de fato aconteceram mas que servirão pra alertá-los sobre o perigo da mistura explosiva estômago vazio + sol MUITO forte + cerveja de graça + funk.
Esse ser que vos escreve foi convidado para um churrasco com bebida liberada em uma mansão aqui em Goiânia. Eram 200 convidados, toooodos universitários. Já monta um filminho na cabeça aí pra mais essa mistura explosiva churrasco + mansão + universitários com abadá. Ok, o abadá era opcional. Ainda bem.
Fato é que eu sou chegado numas noias de não comer direito e fui pro evento sem almoçar. Peguei um sol infernal de mais ou menos 38° e já cheguei no local suando bicas. E aí somos levados à mistura explosiva de número 3: sol forte (mais uma vez) + suar em bicas + gente se espremendo. Deu uma hora de festa e eu já estava passando mal. Passando mal de verdade. Saí do meio do povo e fui pro acalanto de uma sala com ar condicionado porque né? Sem condições.
Foi aí que tudo começou. Estômago vazio + sol MUITO forte + cerveja de graça + funk + churrasco + mansão + universitários com abadá + sol forte (mais uma vez) + suar em bicas + gente se espremendo + Gabriel recuperado = Oi, posso voltar a beber. E aí engatei uma latinha atrás da outra. E conforme você vai engatando uma latinha atrás da outra nessa mistura explosiva, você vai perdendo o medo do perigo. Dança funk, dança sertanejo, grita, canta, faz amigos na fila do banheiro, enfim. Mas jovens, não se enganem. Tudo que é de graça e supostamente vai ser do caralho, tem seu lado ruim. No meu caso, isso começou quando eu me desequilibrei e caí sentado numa pedra no meio de todo mundo. Sim, eu já estava saboroso e levemente sensual.
Daí você encontra um frasco de shampoo no meio da festa. O que você faz?
A) aponta pro frasco, chama todo mundo, pega o frasco do chão e o usa como microfone.
B) aponta pro frasco, chama todo mundo, pega o frasco do chão e o usa como microfone.
C) aponta pro frasco, chama todo mundo, pega o frasco do chão e o usa como microfone.
Daí que chega num ponto em que você não sabe mais se vai buscar mais cerveja, se canta com o shampoo, se dança funk depravadamente ou se dá atenção pro seu celular que apita toda hora. Mas você sempre escolhe beber mais.
ISSO NÃO PODE, POVO.
Você chega em casa horas depois de sair da festa e não consegue nem tirar a roupa, dorme de calça mesmo e só com uma meia no pé. E no meu caso, acorda no outro dia super cedo porque seu organismo resolve se vingar do abuso da noite passada e te acorda às 8 da manhã. Sua cabeça dói, sua boca seca, seu quarto cheira a cerveja e parece que a gravidade aumentou e está numas de te empurrar pro chão.
Portanto jovens, quando seus pais ficam falando que não querem que vocês bebam (tanto assim), eles sabem o que estão falando. Tá certo que festa é bacana, cervejinha de vez em quando também. Mas não é legal se pegar tentando lembrar onde você foi e o que você fez assim que saiu do evento, só lembrando de chegar no seu quarto e desmaiar na sua cama.

Risos. lembra que Gabriel tem 22 anos e por isso pode se dar ao luxo de beber. Se tens menos de 18, não repita essa experiência em lugar algum.


UPDATE
Pra quem pediu, fotos do tal churrasco:
Eu, já levemente sensual lá pelas 16h.
O shampoo-microfone.

10 Comentários:

@LudyTavares disse...

A) aponta pro frasco, chama todo mundo, pega o frasco do chão e o usa como microfone.
B) aponta pro frasco, chama todo mundo, pega o frasco do chão e o usa como microfone.
C) aponta pro frasco, chama todo mundo, pega o frasco do chão e o usa como microfone.

HAUSHUHAUSHAUSHAUSHUASHUAS MORRI. Tinha que ter filmado isso!

Guilherme Toscano disse...

Já vi que a tal festa da Skol foi boa.

Luan Roger disse...

O pior é que eu só conheço gente que bebe e perde a consciência e eu, por incrível que pareça, nunca coloquei mais que 50 ml de bebida alcoólica na boca.

Zé Abrão disse...

ah, você ainda tá até bem. Eu conheço gente que comeu terra, apanhou de vigia de carro e que acordou sem calça numa cama estranha sem fazer a menor ideia de como tinha ido parar lá.

Naisa Nayane disse...

Ainda bem que não gosto de cerveja, fedido e ruim :x eeeca !

Achley Gomes disse...

aaah mostra as fotos, mostras as fotos! kk ;o

Thaís Coelho disse...

kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk, também acho que tinha que ter filmado isso! hahaha

M. disse...

Ver o Bagriel caindo é realmente uma coisa sem preço. Justo vc! hahaha

IsaPriore disse...

AMEIII KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK
Ri a lot, Gabriel, parabéns! *-*

IsaPriore disse...

A experiência valeu a pena só por ter lhe proporcionado esse texto qqqq

Postar um comentário