segunda-feira, 13 de julho de 2009

www.@.com. Tem br no fim, filho?

É sempre assim, todo pai reclama que com um computador em casa os filhos passam a ser escravos de uma máquina. Mas, oi? Bem-vindos à tecnologia!
Estava eu esses dias indo para a faculdade quando um assunto relacionado a isso começou no banco de trás do ônibus. Duas senhoras conversavam. Uma delas desabafou: "Maisi num é minina, minha neta, côusa mar linda, ia lá pra casa diiiirreeetoo, num saía di lá. Mar agora, cum cumputadô lá, ela chega e já vai direto prele, nem dá mar atenção pra genti. Nem sei u qui ela acha di bão lá. Fica a tarrrde tôôôda sentada lá. Esses jove di hoji nem armoça mar ca gente na mesa, vai tudo cus prato pru cumputadô..."
É certo que esse desespero desabafo da senhora tem seu enoooorme fundo de verdade. Mas isso são consequências da modernidade, desse nosso mundo cada vez mais perdido no cíberespaço. Os jovens de hoje já nascem programados (rêrê!) para dominarem sem medo as técnicas quânticas do lidar com os computadores. Apesar da minha velha infância de 20 anos, ainda peguei essa fase de conhecimento virtual. E garanto a vocês que na minha época nem era assim direito. Eu, por exemplo, fui matriculado em um curso de informática. Mas desisti com duas semanas porque sabia mais coisa que a professora, mesmo eu ainda nem tendo computador em casa.
Oi, sou foda?

Não briga comigo, filho... Papai não sabe o que é spam...
Papeis se inverteram: nos lares brasileiros os filhos estão quase botando os pais de castigo, quase os matriculando em cursos de informática (eles ainda existem?) para não ter que ficar ensinando seus progenitores que aquele tracinho que a gente usa no e-mail não é um tracinho, mas sim o underline, porque o tracinho na verdade é a mesma coisa que o sinal de menos.
E os filhos sabem que é um saco ter que sair do emeesseene porque o pai quer acessar as mensagens de e-mail da sua página da internet: "Filhão, acessa aí o e-mail do pai: dáblio, dáblio, dáblio ponto, paizao arroba, ponto bê erre..."
Minha mãe que é legal, ela ainda hoje se confunde toda com o ".br" e o bom uso do "@". Mas tá aí, no orkut, assim como meu pai, que não consegue usar aquela rodinha do mouse. Ele cantarola, descendo toda a página do seu orkut clicando e segurando na barra de rolagem. Acho que de tanto eu tentar ensiná-los as coisas básicas desse mundo moderno eles desistiram e me passaram tooodas as senhas de seus orkuts e e-mails. "Filhão, bota as foto do pai lá no meu orkut depois?"
Agora, o que eu acho mais dramático é ter que passar o antivírus depois. Ele encontra computador nos meus vírus [/reversal russa] e eu sei que meus pais não têm culpa de terem clicado naquela mensagem powerpoint bonitinha de bebês fofinhos e gatinhos sapecas antes de o computador desligar sozinho, misteriosamente. Pô, hackers? Por que vocês apelam para o sentimentalismo na hora de entrar no meu computador. Meu, é barra ver os olhinhos de medo dos meus pais quando eu explico que aquele e-mail que eles abriram tinha um vírus que apagou todas as fotos do computador. "Ai meu filho, desculpa... A mãe não sabia, ela ainda não entende dessas coisas, snif."
Vou para minha cidade natal ainda nesta semana. E terei que organizar o computador que meus pais compraram. Tou aqui na dúvida de como montar uma cartilha simples e eficiente do uso saudável da internet. Eles não me terão lá todos os dias. Vou ver se arrumo um bom antivírus, vou ver se deixo tudo escrito para eles saberem usar. Se bem que como o mundo tá tããão moderno, basta eu instalar o Skype lá que a qualquer momento estarei on line para solucionar os problemas que futuramente eles possam ter.
"Filho, a mãe esqueceu a senha do e-mail dela. Onde que eu ligo pra conseguir outra?"

E você? Ainda ensina seus pais a usar o computador?


P.S.1: Este post foi sugerido pelo nosso leitor (e meu amigo) Beto. Ou Alberto, ou Betim.
P.S.2: Eu sempre vou ter histórias para contar depois de descer de um ônibus aqui em Goiânia.
P.S.3: As frases entre aspas não são necessariamente reais. Algumas são fictícias sim, porque meus pais também já estão "antenados" há algum tempo nesse mundo cíberdigit@l.

21 Comentários:

pedrovitor disse...

Meus pais mexem no computador, mas sempre têm algo pra perguntar. E perguntam. E muito. Coisas óbvias, muito por sinal. Mas às vezes esqueço que são óbvias pra mim, e não pra eles. E é por isso que eu só sou grosso, porque se fosse óbvio pra eles e eles assim mesmo perguntassem eu iria jogando a cadeira logo de uma vez. Minha mãe às vezes até chora por não "entender" e isso me deixa muito mal. Eu, como professor, ensino UMA VEZ e faço a pessoa fazer sozinho. O tal de "filhão, abre o email do papai aí, a senha é xxxxx" é furada. Eles nunca vão aprender e você sempre vai ser submetido a fazer essas tarefas primárias que eles mesmos conseguiriam. Temos que ter mais paciência e eles têm que ter mais força de vontade de entender de uma vez por todas o que já fora explicado. Simples.

CarolMoreno disse...

Meu pai sabe mexer bem no computador, quase tanto quanto eu. Já minha mãe não sabe nada x__x, mas acho que ela nem liga muito, ela até fala que quer aprender as vezes, mais ela tem menos paciencia pra aprender do que eu tenho pra ensinar e, eventualmente, ela esquece.

Ana Carolina disse...

Minha mãe sempre me fazia rir quando tentava usar o computador.
- Filha, vem cá! Tem um negócio apitando aqui.
- MÃE! Vírus de novo? Eu já falei pra não abrir email de desconhecidos e nem anexos, e você nem sabe usar.
- AH, não quero mais usar isso não. =/
Dava dó.
E ela também insistia em arrastar a barra de rolagem. Consequencia: ficava horas "navegando".
hahahaha

Já meu pai é muito melhor que eu, tirando na parte que ele sempre acha que as coisas que eu baixo são vírus e quando ele baixa alguma sempre é! hahaha

Muito bom texto!

Beto disse...

Cara, gostei d+ do texto... Eu praticamente vi meu pai... kkk

Aqui em casa a coisa é mais ou menos assim... Mas tem umas coisas que são constantes. Axo q vou até transcrever os diálogos:

"Betim, me ajuda aqui. Cliquei e não quer abrir..." Dai eu olho e mando ele clicar de novo. A solução é simples: "Pai, tem que dar dois cliques. Não, tem que ser mais rápido pai!" kkkk

Ou então ele querendo receber fotos ou documentos por email: (Ele falando ao telefone com a pessoa) "Não, passa pra mim no meu 'emai'. Perai, fala com o meu filho que ele vai te passa aqui... Fala aí Betim, qual que é o nosso 'emai'?" kkkkkkk

Agora a pior de todas é a confusão... As vezes ele até tenta, mas ele não sabe diferenciar email de site. Dai ele fla assim: "Betim, o FULANO me passou o email dele, flo que é pra entra pra ver as fotos das máquinas" ou "qual é nosso site pro rapaz entrar e ver as fotos?".
KKKKKKKKKKKKK
Dai la vou eu falando: "Pai, agente não tem site, só email". Sempre ele me solta um: "Então passa pra ele entrar". kkkkk

Mas eu nem perco a paciência mais... Eu, com meus 22 anos (na época agente entrava na aula de computação, pegava diplominha, dai ia comprar um PC) to me achando meio velho pra acompanhar as tendencias (as dificuldades no Twitter que o digam)... Imaginem uma cabeça com seus mais de 50 anos tentando acompanhar tudo isso??? É mt 'mudernidade'! saushauhsauhsausa ;P

Zé Abrão disse...

de certa forma eu tenho sorte, meu pai trabalha com computadores desde antes do Windows e minha mãe não sabe e nem quer aprender a mexer nele, só o liga pra jogar paciência e campo minado.

guisampaio disse...

O pior de tudo é que quando eles aprendem a mexer eles começam a fazer piadinhas, porque se acham experts no assunto.
- Mãe, manda um E-Mail pro pai falando...
- Por que não manda um inteiro, filho?
*risos da mãe*
Mas não dá 15 minutos pra te chamarem porque clicaram no banner por que eles tiveram o privilégio de ser o 999.999.999 visitante.

Laízi disse...

Tadinha da minha mae
ela trabalha no computador o dia todo
mas o orkut ainda é um mistério pra ela...kkkk
é triste viu

Oi, sou foda eé demais!! kkkkkkk

Guilherme Toscano disse...

Meu pai é antenado na internet, passa o dia inteiro lendo notícia e acessando emails. Na firma dele, porque aqui é raro eu deixar ele entrar no meu pc. E na hora de salvar fotos pra revelar, mandar fotos por email, é sempre o filhão aqui que tem que fazer. Não tenho paciencia com pessoas no meu quarto, menos ainda no meu computador.
Minha mãe só aparece no meu PC pra escolher fotos pra revelar e as vezes quando ela vê uma promoção na tv que envolva internet. Mas deixo bem claro para os dois que eles não são bem vindos no meu computador, até porque a unica pessoa que tem paciência para mexer nele sou eu.

Andressa Símaro disse...

meus pais são exatamente desse jeito.. o pior é quando o meu pai quer dar uma de que sabe mais do que eu e meu irmão, nunca dá certo (pouco previsível, não é? hahaha)
aaah, só um comentário: meu sonho é andar nos ônibus de goiania, poxa, parecem ser tão legais *.* hahahaha

Gabriel Mota disse...

Resposta a Andressa Símaro:
Nem queira andar nos ônibus daqui. Acontecem coisas medonhas, como uma criança do capeta que babava e começou a olhar fixamente pra mim. Nem dormi aquela noite de medo.

Débora S. disse...

Tenho um irmão que mora fora do país e minha mãe acha que só porque liguei o computador ele está online também. Pior e quando ela está vendo ele pela web e fica passando a mão na tela e chorando!
Sei que eles não fazem isso porque gostam, tenho dó as vezes, mas fala sério logo no meu computador ? :p

Pedro Lobato disse...

Meu caso é parecido com o descrito pelo Pedro Vitor. Bem parecido por sinal.

Mariana Araújo disse...

O legal dos ônibus de Goiânia é o povo que entra no onibus cantando, e caindo. Os Vilanovenses indo para o jogo do Vila x Goiás, surfando em cima dos onibus, e fazendo arrastão. É, os ônibus de Goiânia são os melhores *-*

Leandro P. disse...

Eu não tenho pai, e minha mãe não tem problemas em mexer na internet uma vez que é professora e coordenadora de um hospital e com isso de tanto fuçar já ficou craque!
Eu nunca tive esses problemas. O máximo que eu fiz foi ensinar meu tio a fazer tabelas no excel pra um trabalho.
AHAHAHA, conversas de ônibus são as mais engraçadas ever! Essa semana que se passou eu consegui ouvir 2 'manos' falando que são fãs da Rihanna e cada um tentando provar que sabia mais que o outro.

http://sanfonasdotinhoso.blogspot.com/

M. disse...

Gabriel, foi na ida nao! Era na volta... No mesmo lugar da Fernanda Jolie
Alias, era até aquele dia que tinha som no ombinus!

Leane disse...

kkkkkkkk...
O pior é que toda vez tenho que fazer um e-mail novo para minha mãe pq ela sempres esquece o login..

E quanto ao assunto dos ônibus, orgulhem-se dos motoristas de Goiânia, pq os daqui de Brasília são direto assaltados e sempre tem notícia de envolvimento em acidentes de trânsito. Isso quando não capotam 8|.
É... orgulhem-se

Andressa Símaro disse...

Gabriel Mota disse...
Resposta a Andressa Símaro:
Nem queira andar nos ônibus daqui. Acontecem coisas medonhas, como uma criança do capeta que babava e começou a olhar fixamente pra mim. Nem dormi aquela noite de medo.

o.o bem assustador.. ahahhah mas pelo menos rendem várias histórias=)

Anônimo disse...

cara é sério, eu juraaaaaaaava que isso só acontecia comigo,
minha mãe é a melhor né
alguém pergunta o e-mail pra ela, ela fala ..@...com
orkut: ..@...com
msn: ..@...com
twitter: ..@...com
pra ela é TUDO A MESMA COISA, tadnha
fora que ela grila se eu não colocar foto no orkut dela diferente TODO SANTO DIA, eu sempre falo, mãe, nem eu ponho foto no meu direito, tem dó.
O.o
fsr o q né

Enir (mãe do Pedro C) disse...

Enir (Mãe do Pedro Vítor), bem na verdade, choro sim, não só por não ter a facilidade de entender tudo que gostaria, mas tbém por ele não ter a paciência necessária para me explicar coisas que são"óbvias"p/ vcs, não para mim, leiga, sem nunca ter tido acesso a uma só aula de computador, enquanto vcs nasceram na era da internet. Quero lembra-los que qdo tentavam aprender o B A BA ou TABUADA, nós pais com a maior paciência explicávamos 1, 2, 3 vezes ou mais c/ amor e carinho. bjos...

pedrovitor disse...

"É, comprovei que nós, pais, não sabemos nada dessas tecnologias de computador mesmo. Nem postar eu consegui."

Bem, eu a ajudei no processo de deixar registrado a opinião dela. =D

Te amo, mãe :D

Gabriel Mota disse...

Update:
Meu pai, irritado com o mouse que tava dando problema, enfiou uma chave de fenda no buraquinho do coitado. O rato morreu.

Postar um comentário