terça-feira, 11 de agosto de 2009

Filmes Dublados, Títulos Mudados.

Alguns empregos são muitos injustiçados. Vou tratar de dois em especial que eu já pensava em falar sobre eles mas que me deram um gancho nos comentários do último post: responsáveis por traduções de títulos de filmes e dubladores.
Vamos ao primeiro: Muito se especula em como um filme com o título "Saw" se transforma em "Jogos Mortais" ou como um "Epic Movie" se transforma em "Deu a Louca em Hollywood". Os fãs pré-adolescentes irritados se arrepiam todo quando vêem um Camp Rock virar O Acampamento Musical ou quando colocam aquele subtítulo pra matar "American Pie - A Primeira Vez a Gente Nunca Esquece". A primeira suposição que temos é que essas pessoas só podem estar usando drogas. Provavelmente elas estão, mas isso não vem ao caso, porque quem escolhe os títulos dos filmes não são eles e sim OS MARKETEIROS! Sim! Nós, publicitários, escória da humanidade, somos os culpados por "Rat Race" virar "Tá Todo Mundo Louco". O problema é, as vezes o título de um filme não é tão comerciável aqui no Brasil como ele é nos Estados Unidos, assim não dá pra traduzir diretamente o título. Afinal, por mais que o público gay quisesse ver um filme chamado "Montanha das Costas Quebradas", o resto do público não digeriria direito esse título. O que fazemos? Jogamos um segredo aqui e outro ali e tanã! Todos vocês já viram "O Segredo de Brokeback Mountain". Mas você pode argumentar que poderiamos manter só o "Brokeback Mountain" do original que você ainda assim conseguiria digitar no seu programa de torrent e baixar. Mas pensa sua vó, que num consegue nem dizer Orkut sem colocar sílaba onde num tem, indo na locadora e pedindo pro jovenzinho da locadora:
- Ô meu filho, eu quero aquele filme o... Brecobreco... Não, como é mesmo? Brocabeca... Aquele, meu filho, BregustbeickMunda. Ah, aquele dos cowboys gays se comendo!
- A sessão pornô é no fim do corredor, senhora.
Isso não é vendável. Essa tradução também afeta as séries americanas que passam na tv aberta brasileira. Pra você, que foi criada com leite com pêra e ovomaltine, fez inglês no CCAA e tem tv a cabo em casa, é muito fácil assistir Gilmore Girls na Warner. Agora, tente entender que a empregada doméstica que tá sem o que fazer no domingo também tem o direito de assistir "Tal mãe, tal filha" no SBT e se divertir tanto quanto você. "A Garota do Blog", "Lances da Vida" e (rufem os tambores) "Chaves" (Isso mesmo, no original é "El Chavo del Ocho") ganham esses nomes em português para que possam atingir um público maior do que os filhos de empresários milionários com tv a cabo em casa ou com internet rápida. Agradeçam, pois há alguns anos os filmes todos (independente do título original ou história do filme) eram nomeados com "Muito Louca", "Alucinantes", "Incríveis". Minha única mágoa com esses casos é do filme "Jay and Silent Bob Strikes Back", do gênio Kevin Smith, que no português ficou com a TERRÍVEL versão "O Império do Besteirol Contra Ataca". Eu nunca veria um filme com esse nome. As pessoas vão ver o filme esperando uma coisa totalmente diferente do que ele é e acabam se decepcionando. Triste.
O segundo emprego injustiçado: Dublador de séries e filmes. Todos adoramos as vozes originais dos nossos atores preferidos mas (de novo o recado é pra vocês, tomadores de Toddynho com internet de 10 mb) não é viável economicamente passar séries e filmes sempre legendadas! Existem pessoas que preferem filmes dublados tanto pela comodidade quanto pela falta de compromisso com a "beleza original de um filme". E os dubladores fazem o melhor que podem! Certa vez li um texto feito pelo cara que dubla o Sawyer do Lost e ele explicava como ele tentava dar um ar levemente caipira pra tentar passar o sotaque interiorano do personagem original. Fui ver Lost na globo e o que eu ouvi era quase caricato! Mas, porra! Ele se esforçou! Agora vê um cara que dublou o Curinga no último filme do Batman: o Heath Leadger se mata pra compor um personagem, uma postura, um tom de voz, um sotaque, um tique e o dublador brasileiro ainda tem que transmitir isso com, o quê? um mês de preparação? É muito pouco! Engraçado que muito se reclama de séries e filmes dublados, mas quando o assunto é animação é muito raro reclamarem, mas isso tem um motivo! Nossas dublagens são muito boas! Pega Procurando Nemo, por exemplo, a dublagem é tão boa, senão melhor que a original. A dublagem de Family Guy também é muito boa. No jogo para computador Grim Fandango, onde os personagens possuem sotaques hispânicos, a versão brasileira foi considerada a melhor de todas. Infelizmente nem tudo são flores em Springfield. Semana passada, eu presenciei uma das coisas horrendas da dublagem brasileira: um capítulo de The Big Bang Theory (ou "Big Bang, a Teoria", viu como não foi tão ruim?) totalmente dublado. E além das vozes dos respectivos dubladores não combinarem em NADA com a dos atores originais, ainda traduziram a música título. TRADUZIRAM A MÚSICA. Sem mais.

"Todo o universo numa massa quente..."

14 Comentários:

Débora disse...

Primeiramente quero dizer que vocês me inspiraram muito com esse blog, pelos bons textos que saem da mediocridade e da normalidade de qualquer coisa que já li e também porque vou cursar publicidade. É incrível como as vozes dos caras que dublam são irritantes ou até aqueles gritinhos que ridicularizam o personagem podem ganhar a preferência do povo. É obvio que o pessoal da favela não vai querer ler as legendas (sem ser preconceituosa), já que nem mesmo sabem falar direito. Até ai tudo bem, mas traduzir a musiquinha de The Big Bang Theory, ai já é apelação! Beiijo Galera

pedrovitor disse...

Caralho, você citou "Saw"! Sempre fiquei INDIIIIGNAAAAAAAAADOOOOOOOOO (!!!!!!!!!!!!&*¨¨%*@&!*(&(*&@!!) com a tradução disso, e juro que não vejo nenhum jogo estratégico com a tradução. Ok que não iriam botar "SERRA ELÉTRICA", mas também "Jogos mortais"? Não dá.

Filme dublado pra mim é o fim. Não consigo acreditar no próprio filme quando não tem sincronia entre voz e lábios. Dizem que quando se é dublado presta-se mais atenção na fotografia do filme, e eu não duvido disso. Mas eu prefiro assistir uma segunda vez, pra ver a fotografia, do que me submeter a ouvir a voz do dublador oficial do Adam Sandler também na voz do Morgan Freeman.

Gaby disse...

Eu NÃO SUPORTO filme dublado. Como o Pedro disse, não me importo em assistir duas vezes para prestar atenção na "fotografia" do filme...Mas assistir filme dublado é uma desgraça. E eu também acho "o ÓÓ" eles traduzirem a música do The Big Bang Theory . IAUSHDIAUHSDIUAHD. Eu não vi ainda, mas deve ter ficado ridículo, porque a música é mó rapidinha :')

Gabriel Mota disse...

Acho que filmes internacionais não deveriam ter seus títulos traduzidos. e acho que os marketeiros conseguiriam muito bem vender um filme com seu título original, "traduzindo-o" com imagens ou cenas, até expressões que fizessem isso, entendem?
Tipo Kill Bill, Crash (que tá, na versão brasileira ganhou o "No Limite"), essas coisas

No máximo, criar um slogan legal. E só.

Zé Abrão disse...

pode crer Guilhelme, você também é fã de Kevin Smith e padece da mesma ira que eu, porque nunca vi um diretor tão injustiçado com os nomes de seus filmes. "Pagando Bem que Mal Tem?"PORRA! Quanto à dublagem, eu prefiro legendados sim, mas depende dos dubladores e das empresas de dubladores - por exemplo, já viu a "voz" do Tom Hanks na Globo e no SBT? - e considero que dublagem na tv aberta é de utilidade pública, como você disse, é direcionado para todos e não para nós, criados à Toddynho. Mas que a mudança de nome é foda é demais, pra mim, a mudança se justifica em raros casos como "Ranging Bull" ter virado "Touro Indomável", é uma coisa que não dava pra traduzir. Agora, as frases e os nomes dados são terríveis de engolir. Malditos publicitários! Meninos garbosos, prometam não integrarem essa profissão ingrata de traduzir nomes de filmes!

tai do nascimento disse...

ahaha, sempre tive preconceito e uma certa pensa dos dubladores... talvez eles tentem, mas PORRAAAAA SEMPRE SAI UMA MERDA! me revolto, acho que isso aconteceu quando eu era pirralha, tomava ovomaltine e via tv a cabo e nos fds a filha da minha empregada ia dividir as novidades dela sobre as novas séries do sbt. que triste.
ainda procuro os nomes em inglês nas locadoras, sou uma vergonha pra sociedade nacionalista =\

alexintheworld disse...

naaaaaaaaaaaaaaao a musica do big bang theory naaaaaaaaaaaao
a whole universe...

haeuehua adorei a parte da vovo e dos seriados XD

CarolMoreno disse...

Adorei a foto do GZaiden HUASHUASHUSAHUSHAU

"Infelizmente nem tudo são flores em Springfield" Eu pensei nisso, ta ai uma dublagem que eu adoro! Os Simpsons é otimo dublado, pelo menos eu acho.

E, TRADUZIRAM A MUSICA DE THE BIG BANG THEORY? QUE HORRIVEL! ;O

Bom, eu sou tomadora de Toddynho com internet de 10 mb e não suporto meus atores preferidos com essas vozes esquisitas. Mas, realmente, a dublagem do Brasil até que é boa.

thaís coelho disse...

Aqueles lábios de mexendo em uma SUUUPERR sintonia com o que esta sendo dublado é o melhor! D:

Taci disse...

hahaha, muito bom... eu odeio as dublagens e as traduções de nomes de filme meeesmo! e concordo totalmente quando você diz da dublagem brasileira pra "Procurando nemo" e a maioria dos filmes de animação!

five disse...

provavelmente o episódio dublado que você assistiu não é coma dublagem oficial e há um dubagem de amadores rolando pela net...

Anônimo disse...

Dublar um filme é matar um filme.. Assim como estragam todos os seriados!

Até a legenda do big bang theory da tv é uma merda! eles retalham d+


Grim Fandango tenho q concordar é a melhor dublagem. "da até tesão" *_* amo esse jogo! n vejo a hora de sair o remake do jogo >.<

nemo é uma porcaria.. mas enfim..

prefiro assistir o original.

Para fazer a dublagem eles fazem uma bagunça sonora dos infernos nos filmes...

"uma grande cagada"

Anônimo disse...

Então creio que todos aqui só pensam em seus próprios narizes. Já pensaram em quantas pessoas precisam da dublagem? Vocês sabiam que, pasmem, cegos assistem filme? Eu fico muito puto quando quero assitir uma série e a mesma não é dublada por puro jogo comercial.
E se eu quisesse ler histórias eu leria um livro, não legendas.

João Rocha disse...

O pior de todos foi: "The girl with the dragon tattoo"

'Os homens que não gostavam das mulheres"

Postar um comentário