terça-feira, 23 de junho de 2009

XI FICA (Festival Internacional de Cinema Ambiental)

Isso aí, como já foi revelado pelos meus companheiros de blog, fui escolhido o correspondente pra fazer a cobertura do FICA. Mentira. Na real eu já ia e me obrigaram cobrir o evento. E não me arrependo não. Me obriguei a ter um olhar crítico em relação a tudo, e isso me rendeu boas conclusões (iremos chegar a elas ao decorrer do texto). Bem, como já notei no post passado, muitas pessoas não sabem do que se trata o festival, então vamos lá. O FICA é um evento de cunho cultural que propõe a mesclagem entre o cinema e o meio ambiente, ou seja, os 350 filmes inscritos com 13 nacionalidades diferentes são de temática ambiental. O festival acontece na Cidade de Goiás (que, na real, eu e o mundo inteiro só conhece por Goiás Velho), patrimônio histórico e cultural da humanidade pela Unesco, que tem cerca de 27 mil habitantes mercenários que simplesmente SOMEM da cidade pra alugar suas casas pros vários cineastas, organizadores, jornalistas e cinéfilos de várias cidades do Brasil e de vários países, por um preço absurdo. A cidade lota, e tudo tem seu preço triplicado. Tem uma arquitetura linda, antiga, parece um monte de casinhas de brinquedo juntas, todas iluminadas com postes de luz amarela o que dá um charme especial pra cidade. Os poucos moradores que ainda permanecem na cidadezinha tem em média 158 anos de idade, e até hoje sofrem com a perda da grande brother deles: Cora Coralina. Sim, brother mesmo. Os amigos de infância, o primeiro namorado, a curandeira, a benzedeira, professora do jardim I, o homem do picolé, o motorista do carro do leite, todos ainda moram lá. Ainda no quesito 'cidade' devo falar que algo me surpreendeu: a cidade comporta vários cachorros, mas ela continua silenciosa. Todos muito cabisbaixos, quietos, não latem, não correm, mal ficam em pé. Daí tudo clareou na minha cabeça! Os cachorros TAMBÉM eram brothers da Cora Coralina, todos com cerca de 145 anos, as cordas vocais e os ossos desgastados já não ajudam mais. Pode falar, tudo faz sentido agora... (não?)
Saindo um pouco da descrição da pacata cidade, o evento é conhecido como uma fuga dos universitários de todos os estados pras mais diversas porraloquices existentes. Vai dizer que você achava que alguém ia pro FICA pra ver mostra de cinema ecológico? tsc tsc, acho bonito a ingenuidade das pessoas! Capaz que eles iriam! Eles mal sabem que FICA vem de Festival Internacional de Cinema e vídeo Ambiental. Pra eles poderia ser algo tipo Festas Interuniversitárias com Cerveja e Ácido que daria no mesmo. Todo mundo vai é pra curtir os shows, a bebida barata, os amigos, e a oportunidade de sair da sua cidade pra fazer tudo o que você sempre quis fazer e não teve coragem. Mas como tudo tem suas excessões, o festival oferece várias palestras pela manhã e à tarde sobre os mais variados assuntos, além de mostras de cinema às vezes ininterruptas. Muito bom pra quem quer se ver livre da bagunça da cidade por algumas horas ou até mesmo aqueles que apenas querem se livrar do Sol tórrido que faz durante dia e curtir um ar-condicionado dentro do cinema. Ainda pra esses sistemáticos, a cidade oferece uns bares isolados com música ao vivo com uma galera mais selecionada, com menos gente e maior organização.
A programação do final-de-semana era simples: beber à tarde, beber à noite, beber de madrugada, e dormir pela manhã. Por incrível que pareça, a cidade não tem somente hippies não! Muita gente bonita enchia o Coreto (uma das praças bastante movimentadas da Cidade de Goiás) pra formar uma roda de samba, batuque, ou até pra conversar na porta do bar pra beber um leite. À noite, todos iam pra praça principal onde se realizavam os shows, e quando acabava, todos seguiam pra alguma das festas ali na redondeza pra continuar a farra. Essa 11ª edição do festival contou com a presença do som ambiente do Martinho da Vila e das músicas da nossa verdadeira mulher-samambaia, Vanessa da Mata. Martinho da Vila malandrão pegador, com seus grandes sucessos como "Já tive mulheres, de todas as cores, de várias idades..." e seu outro grande hit... hm.., e a musa Vanessa da Mata, que trouxe a mata em cima do seu cabelo pra fazer seu show. Na minha humilde opinião, a Cláudia Vieira, que abriu o show do Martinho, fez o melhor show do festival inteiro. É válido ressaltar que a nossa pteridófita errou a letra da música "Quando um homem tem uma mangueira no quintal" e eu tive overdose de vergonha alheia, mas tirando isso, nada fora do normal.
Assim como foi falado também no post anterior, eu tinha em mente fazer uma reportagem do evento, mas não consegui a credencial pro backstage, mesmo porque eu sou muito verde no jornalismo ainda. Afinal eu (e você, adorável leitor!) nos tornamos jornalistas há... uma semana, né? Então, não poderíamos esperar muita coisa. Risos. *NOT SOUND* Fui tentar conseguir acesso ao palco, e quando fui falar com o chefão da imprensa dei uma adorável gafe:

Pedro: Então, tava querendo uma credencial...blablabla... pra fazer a cobertura do evento...blablabla... teria como?
Chefão: Ahm... o evento... já acabou, senhor. Hoje é só o show.

Momento fail. Nem sei mentir direito, eu sei. Pra terminar com chave de ouro, fiz confusão com duas palavras completamente distintas no ramo jornalístico:

Pedro: Não deu pra eu fazer o requerimento da credencial hoje porque eu cheguei pela manhã e fui fazer a cobertura do evento... blablabla... queria a credencial pra poder participar da cobertura do Martinho e da Vanessa...
Chefão: Então... a CO-LE-TI-VA (dito exatamente de forma silábica como se eu não entendesse que ele queria cuspir na minha cara) foi hoje pela manhã. Por que o senhor não foi?

Eu tinha todos os motivos do mundo pra enfiar minha cara no chão de vergonha e o cara rir até vomitar em mim, mas eu não sabia qual, das mil razões, escolher. Essa é a hora que você diz "QUE BURRO", mas não! Todos nós ainda somos calouros no jornalismo, cada dia é um dia, aprendendo e se fodendo, né? Mas eu acho chato, tudo putinho com a decisão do STF até hoje daí fica amarrando credencial. Tsc tsc. Brincadeira gente, inclusive quero mandar um grande abraço de consolo pros nossos leitores e agora, colegas de diploma jornalistas de todo o Brasil! Tamos nessa com vocês!
Saindo um pouco das brincadeirinhas usuais, devo falar que o evento me surpreendeu bastante, positivamente. O festival não é só uma desculpa pra fazer zona, se embebedar, "vou apertar, mas não vou acender agora", e etc, pelo contrário, a produção se mostrou bastante competente com a estrutura dos shows, com a pontualidade das mesas redondas e das palestras, com a diversificação da escolha dos longas, com o policiamento e com a equipe de bombeiros espalhados por toda parte. Não vi brigas, roubos, desordem, nada. Olhando pro lado, no máximo você via umas garrafas de vodka por toda parte, um casal de lésbicas se pegando, um grupo de gays dançando, uma roda de fumaça ao som de reggae, um ou outro caido na grama, mas acima de tudo, muitos amigos querendo se divertir a todo custo.

17 Comentários:

Gabriel Mota disse...

Se arrependimento matasse, teria eu entrado no bus naquela tarde de sábado para "cobrir" OS SHOWS DE ENCERRAMENTO do FICA. Porque no ramo da Comunicação eu tou a um ano na sua frente, e por isso já sabia que toda a baboseira de cinema ambiental terminou no sábado, com a entrega dos prêmios.

Guilherme Toscano disse...

Muito boa a cobertura!!!!
Espero que façamos muitas outras :D

só não curte essa parada de homem com mangueira no quintal, meio gay, né?

#tudushpá!

Anônimo disse...

tá massa o texto. mas tem que respeitar mais a cidade de goiás e os vilaboenses. muita gente lá sobrevive o ano todo com a grana que ganha em 5 dias de fica. a cidade tá largada. tem muito morador de lá grilado.

Raysa disse...

Oi! Conheci o blog hoje e fiquei megaorgulhosa de saber que vcs são DO Goiás, igual a mim!!!
E que vc estuda jornalismo,igual a mim!
Beijos e sucesso!

Anônimo disse...

Cara, que texto ruim, que cobertura meia boca, um lixo simplesmente.
Não moro na cidade de Goiás, mas um pouco de respeito com a cidade pegaria muito bem nesse texto riídculo.
Tem os pontos positivos de um evento desse porte, que você nem comentou.
Se você não sabe fazer cobertura de evento, pra que foi?? não sabe nem como ter uma credencial de um evento???...
Me desculpe, mas uma cobertura meia boca com texto horroroso.
Começou mal em suas "atividades" de coberturas jornalísticas culturais. Tomara que melhore.
Abraço.

Pedro Fernandes

Pedro Lobato disse...

Raysa

O Pedro Vitor não faz jornalismo. Ele cursa Publicidade e Propaganda (apesar de que AGORA, TODOS nós somos oficialmente jornalistas, hehehe).

Pedro Fernandes

Acho que se realmente você queria ler uma cobertura "completa" sobre o FICA com análises de todos os filmes e das premiações,você não deveria ter entrado em um blog chamado RISOS., e sim no G1 ou sei lá . Se você não sacou a temática do blog, você precisa dar uma repensada na sua vida. Aconselho a você uma carreira como atendente do Mc'Donalds que não é necessário interpretação nenhuma das coisas que você lê e/ou acontecem a sua volta.

Pedro Lobato disse...

Parabéns Pedro!

A "análise" do FICA ficou sensacional. E juro que achei que você era o bêbado que estava dormindo (foto do post). BRIKS, sei que você nunca faria isso...BRINKS de novo. Hahahaha

Mas é isso aí, com o passar do tempo eu, você e todas as pessoas desse Brasil iremos aprender os macetes do jornalismo.

Zé Abrão disse...

é, uma festa universitária de grandes proporções e com assunto sério para aqueles que se interessam. Mas ora bolas, quem disse que aperter um pra depois é farra?mais ecológico e natural.

Raphs disse...

Gostei, gostei!

Anônimo disse...

kkkkkkk...ai Pedro, choreeeeeei de rir do texto, "jornalista"! melhor ainda e o desenho! kkkkkkk
amigao da proxima vez ve se pensa na credencial antes do evento terminar, tah?!
o blog ta maravilhoso meninos, parabens!
bjossssssssssss
Maria Luisa

Débora S. disse...

aah cara eu gostei do texto e velho vanessa da mata é bom (algumas)!
E aproveitando, quero desabafar o stf acabou com o futuro que eu planejava, agora não sei qual faculdade cursa. hahaha ;x
O blog ótiiiimo *:

checkmypocket disse...

vi a foto do nome do evento no início da matéria, imaginei que FICA fosse algo do tipo de "Cala a boca e beija logo" ok hahahaha

enfim, adorei a matéria. e realmente, esse povo entra aqui não analisa o estilo do blog e quer cair com a madeira em cima, tsc tsc... tirando que você foi lá pra se divertir, não foi pago nem nada pra fazer essa cobertura jornalística cultural, bjs.

Andressa Símaro disse...

adorei o post! acho que vocês deveriam repetir isso em outros eventos, eu gostei muuitissimo
''É válido ressaltar que a nossa pteridófita errou a letra da música "Quando um homem tem uma mangueira no quintal" e eu tive overdose de vergonha alheia, mas tirando isso, nada fora do normal.'' UAUSHUAHSUHAUSH taaaadinhaa.. mas eu ri ahahhahaha

ps: paguei um pau pro que o Pedro Lobato disse aqui nos comentários=)

Anônimo disse...

Não gostei do texto nem das tentativas medonhas de fazer piada com a cidade. Não conseguiu ser engraçado.

Izabela Montino

Anônimo disse...

muito bom pedro...
me surpreendeu, foi o melhor dos seus textos até hoje... parabéns!

Ciro Moraes disse...

Realmente foi um dos textos mais interessantes do blog.

Agora não gostei da parte de Vanessa da Mata. O cabelo dela é charme! Tinha que ser liso igual ao de todo mundo?

[merchan]Quanto a esse comentário do cabelo, quem quiser pode ler um texto do meu blog sobre esse assunto: http://scrapblogciromoraes.blogspot.com/2009/01/cabelo.html [/merchan]

E vi alguns comentários seus no Twitter, Pedro. Manda a crítica dos críticos se foderem! O blog taí para divulgar as suas ideias, até mesmo sendo nazistas (não que elas sejam, pelamoderdeus...)

Anônimo disse...

é a primeira vez que li seu blog. Achei mto bom o texto, por ter conseguido resumir o festival.

" Todo mundo vai é pra curtir os shows, a bebida barata, os amigos, e a oportunidade de sair da sua cidade pra fazer tudo o que você sempre quis fazer e não teve coragem. " kkkk, dei trela, mas acho que bebida barata não era o caso dos bares no centro historico!

parabens a todos do blog

Postar um comentário